Mentiras da oposição têm pernas curtas: jornalista do Popular esclarece polêmica da escola de samba e desmoraliza turma do “quanto pior, melhor”

Goiás, Imprensa

Fabiana Pulcineli investigou e disse que não indício algum de dinheiro pago pelo governo à Imperatriz Leopoldinense. Um dos que espalharam a mentira por aí nas redes sociais foi o deputado estadual Major Araújo. O parlamentar é radical, xinga o governador sem parar, não tem uma proposta decente para o Estado e tem o filme para lá de queimado depois que tentou agredir um colega no plenário.

Até Luis Cesar Bueno, que propõe a defesa do “legado administrativo” do PT em eleições, participa do levante contra Paulo Garcia no partido

Goiânia

O PT, desde sua criação, poucas vezes alcançou consenso em torno de algum assunto. Trata-se de um partido segmentado em alas, que não raramente discordam entre si. Por isso é de se estranhar que os petistas de Goiânia tenham chegado a um denominador comum a respeito da administração do prefeito Paulo Garcia. Uniram-se, todos, contra o modelo que ele quer implantar na Saúde.

Paulo Garcia, um homem sem moral: PT se levanta contra o principal prefeito do partido em Goiás e cobra reunião para apresentar críticas

Goiânia

A executiva municipal do PT decidiu, em reunião realizada na última quinta-feira, levantar-se contra Paulo Garcia – o principal prefeito eleito pelo partido em Goiás nas eleições de 2012. O PT rejeita a proposta dele de implantar a gestão compartilhada por OS nos cais do município, em que pese o fato de o modelo já estar funcionando bem nos hospitais do Estado.

O Popular flagra descaso da prefeitura de Goiânia com o parque Campininha das Flores, que deveria se chamar Campininha do Mato

Goiânia

A edição desta quinta-feira do jornal O Popular registra, mais uma vez, o cenário de descaso em que se encontra o parque Campininha das Flores, inaugurado na administração do prefeito Paulo Garcia (PT) com o propósito de oferecer uma opção de lazer para quem mora em Campinas. O mato, como se vê na foto, tomou conta do local – que deixou de merecer o nome de batismo.

Reação contrária da população obriga Comurg a suspender projeto maluco que criaria mini-lixões espalhados por Goiânia

Goiânia

Em entrevista ao Jornal Anhanguera 1ª Edição, o presidente da Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg), Edilberto Dias, informou nesta quinta-feira que o projeto maluco da prefeitura que previa a criação de mini-lixões espalhados pela cidade foi suspenso. O motivo: a forte reação contrária da população e da imprensa.

Cinco computadores, um microondas, quatro caixas de som, três projetores, três cabos de som e 195 colchonetes sumiram do Lyceu depois da ocupação da escola

Goiânia, Goiás

A vistoria de técnicos da Secretaria de Educação no Lyceu, desocupado por manifestantes na manhã desta quinta-feira, continua a gerar informações nada boas para os alunos que estudam na unidade. Além de paredes pichadas, armários e portas arrombadas, sumiram cinco computadores, um microondas, 30 pendrives, quatro caixas de som, três projetores, três cabos de som e 195 colchonetes.

Paredes pichadas e arrombamentos: vistoria preliminar da Secretaria de Educação detecta danos ao patrimônio no colégio Lyceu, que acaba de ser desocupado

Goiânia, Goiás

O diretor do colégio Lyceu de Goiânia, Edjar Júnior Barbosa, afirmou nesta quinta-feira que manifestantes que ocuparam a escola ao longo do último mês causaram danos ao patrimônio da unidade – que acaba de ser devolvida à população. Edjar diz que o prejuízo total ainda está sendo avaliado por técnicos.

Desgastado e sem o apoio da população, movimento de ocupação das escolas abandona o colégio Lyceu, em Goiânia. Chega a 21 o número de unidades devolvidas

Goiânia

De forma pacífica, o Colégio Estadual Lyceu de Goiânia foi desocupado na manhã desta quinta-feira. A unidade foi ocupada no último dia 11 de dezembro por manifestantes que se dizem contrários à implantação de gestão compartilhada com organizações sociais na rede pública estadual de ensino. Com o Lyceu de Goiânia, já são 21 escolas desocupadas em Goiás.

Oposição começou 2016 ainda pior: turma do contra espalha que governo deu dinheiro para escola de samba. É mentira

Goiás

Agora, o deputado estadual Major Araújo e sua “turma do quanto pior, melhor” espalham nas redes sociais a inverdade de que o governador Marconi Perillo deu R$ 5 milhões para a escola de samba Imperatriz Leopodinense. Trata-se de mentira cabeluda. Em nota, o governo já afirmou que não patrocinou o desfile de homenagem a Zezé di Camargo & Luciano.

Na rádio CBN, jornalista Fabiana Pulcineli critica Anselmo Pereira por deficiências no portal de Transparência da Câmara: “Está ficando muito para trás”

Câmara de Vereadores, Goiânia

Quatro anos depois da promulgação da Lei de Acesso à Informação, que obriga os poderes a tornar públicos dados relativos a folha salarial e gastos de custeio, a Câmara Municipal de Goiânia continua no mais absoluto obscurantismo. Em outras palavras, foi o que disse a jornalista Fabiana Pulcineli à rádio CBN na manhã desta quinta-feira.

Apesar da redução do expediente da prefeitura, orgão presidido pelo pai do deputado Bruno Peixoto aumentou gastos com telefonia em 50,7%

Goiânia

Os gastos com telefone na Agência Municipal de Turismo, Eventos e Lazer (Agetul) aumentaram 50,7% nos últimos meses, em que pese o fato de a prefeitura de Goiânia ter reduzido para meio expediente o seu horário de funcionamento. Quem pode explicar uma coisa dessas? Só o presidente da Agetul, este senhor bonachão que usa chapéu na foto: Sebastião Peixoto, pai do deputado estadual e presidente metropolitano do PMDB, Bruno Peixoto.

Turma ruim de serviço: além de prejudicar o atendimento ao goianiense, redução do expediente da prefeitura não rendeu a economia planejada

Goiânia

Mais um vexame em praça pública: além de prejudicar a prestação de serviços à população de Goiânia, a redução do horário de funcionamento da prefeitura também não redundou na economia que Paulo Garcia (PT) esperava, de acordo com reportagem publicada nesta quarta-feira pelo jornal O Popular. Confira.

O Popular diz que CDTC, presidida por Paulo Garcia, “finge que nada vê” para não enfrentar crise do transporte coletivo em Goiânia

Goiânia

Editorial do jornal O Popular publicado no dia 5 de fevereiro acusa a Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC) de fazer vistas grossas para os problemas do serviço na grande Goiânia e só se reunir para aumentar o valor da passagem de ônibus. O colegiado é presidido pelo prefeito Paulo Garcia (PT).

No reinício das sessões na Assembleia, a expectativa é para ouvir a opinião de Luis Cesar Bueno sobre a decisão do PT de contratar OSs para os Cais de Goiânia

Goiânia

Na véspera do carnaval, o colega de partido do deputado Luis Cesar Bueno, prefeito Paulo Garcia (PT), comunicou a decisão de contratar OS para administrar os Cais do município. Quando soube, Luis Cesar deve ter tido uma síncope. Como é que vai se comportar agora? Vai atacar Paulo Garcia também, como fez com o Governo do Estado quando contratou OSs para os hospitais?

Provável candidata do PT em Goiânia, Adriana Accorsi terá de explicar porquê seu partido autorizou aumento da passagem de ônibus sem exigir investimentos no serviço

Goiânia

Caso consiga se consolidar como a candidata do PT à prefeitura de Goiânia, a deputada estadual Adriana Accorsi terá de começar a campanha explicando porque o seu principal cabo eleitoral, o prefeito Paulo Garcia, autorizou o reajuste na passagem de ônibus sem exigir, em contrapartida, investimento das empresas concessionárias no transporte coletivo.

Apenas uma tímida declaração na coluna Giro: este foi o “protesto” de Mauro Rubem contra a contratação de OSs para os Cais em Goiânia

Goiás

Em dezembro do ano passado, Mauro Rubem comportou-se como um leão faminto contra o governo do Estado quando começou a avançar o processo de seleção de OS para escolas públicas estaduais. Mas agora, contra a prefeitura, ele age diferente. Virou um gatinho manso.

Dois pesos, duas medidas: por que manifestantes contrários às OSs na gestão pública não ocupam os cais de Goiânia, como fizeram com as escolas? 

Goiânia, Goiás

Em dezembro, foi criado um movimento com o suposto objetivo de impedir o Governo de contratar Organizações Sociais (OSs) para o gerenciamento de escolas públicas. Mas ninguém que fazia parte deste grupo se levantou contra a prefeitura de Goiânia, que na semana anterior ao carnaval anunciou que vai selecionar OSs para administrar alguns dos Cais da cidade. Por que, será?

Moradora interrompe entrevista com Edilberto Dias para reclamar os alagamentos dos córregos Cascavel e Anicuns e pergunta revoltada: “Cadê o prefeito da cidade?”

Goiânia, Imprensa

O presidente da Comurg, Edilberto Dias, que virou uma espécie de porta-voz oficial da prefeitura, dava entrevista ao repórter Saulo Lopes, tentando explicar o que seria feito. Cansados das desculpas esfarrapadas, moradores começaram a gritar pedindo urgência. Uma mulher não aguentou o papo furado e interrompeu a entrevista. Indignada, começou a cobrar ações de Edilberto e bradou: “É um absurdo, não aguentamos mais. Cadê o prefeito dessa cidade?”.

Cada dia pior: erosão começa a engolir Rua da Divisa, no Setor Jaó, enquanto Paulo Garcia curte o carnaval carioca

Goiânia

O problema é porque a Infraero joga o lixo da construção na nascente do córrego que passa no brejo. Como o leito é pequeno, o córrego está transbordando toda vez que chove. Especialistas já apontam irregularidades na licença ambiental e a prefeitura de Goiânia assiste a tudo isso calada.