Humilhação: Janot vai propor a deputados que receberam dinheiro da Odebrecht, entre eles Daniel Vilela, “que prestem serviços comunitários” para escapar de punição mais dura

Goiás

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, estuda oferecer aos deputados que receberam dinheiro da Odebrecht, via caixa 2, o benefício da “suspensão condicional do processo”. Em vez de até 5 anos de reclusão, eles poderão prestar serviços comunitários e escapar da punição mais dura.

Rodrigo Janot anuncia lista de políticos que serão investigados em primeiro lugar pelas propinas da Odebrecht: Daniel Vilela é o 5º na escala de prioridades

Goiás, Imprensa, Nacional

A lista de políticos envolvidos com as propinas da Odebrecht, que terão prioridade nas investigações da Procuradoria Geral da República, inclui em 5º lugar o nome do deputado federal Daniel Vilela, do PMDB goiano. A informação é do jornal paulista Valor Econômico. Confira.

Citação de Daniel Vilela por receber propina da Odebrecht cria constrangimento no PMDB: “Como vou continuar falando nos encontros regionais que sou a favor da Lava Jato e da punição dos corruptos?”, reclama um deputado

Goiás

Políticos do PMDB reclamam do silêncio do deputado federal Daniel Vilela, que ainda não deu explicações ao partido sobre as delações dos ex-executivos da Odebrecht apontando o seu nome entre os beneficiados pelas propinas pagas pela empreiteira. “Ele sumiu”, reclamou um deputado.

Delações da Odebrecht: na base do governo, poucos defenderam Marconi. No PMDB, pior ainda, ninguém, nem Gustavo Mendanha, deu um pio a favor de Maguito e seu filho Daniel e menos ainda por Iris

Goiás

Fenômeno interessante na política goiana: depois das delações da Odebrecht, os políticos citados têm recebido pouca ou nenhuma solidariedade dos seus aliados. Marconi Perillo está praticamente sozinho na sua defesa. E Iris Rezende, Maguito Vilela e Daniel Vilela não tiveram nenhum apoio e preferiram fugir do assunto.

Caiado, um dos maiores falastrões da política estadual e nacional, silencia sobre as delações da Odebrecht, que, em Goiás, atingiram seus aliados do PMDB

Goiás

Habitualmente, ele fala de tudo e de todos e sempre atacando e criticando. Mas, sobre as delações da Odebrecht, que atingiram políticos do PMDB goiano, partido do qual ele é próximo, nem uma palavra. Quem explica o silêncio hipócrita de Ronaldo Caiado sobre as revelações dos ex-executivos sobre as propinas pagas pela empreiteira?

Aproveitamento de suplentes de vereador na prefeitura, para sustentar candidatura futura de dona Iris, é farra com o dinheiro dos impostos dos goianienses. Saiu a 35ª nomeação

Goiânia

O prefeito Iris Rezende acaba de nomear mais um suplente de vereador em Goiânia – Divino Rodrigues, do Pros – como assessor especial da prefeitura. Segundo O Popular, trata-se da 35ª nomeação de suplente, estratégia que visa criar sustentação para uma futura candidatura de dona Iris Araújo.

Afonso Lopes: Iris segue adiando o prazo “para tirar sua administração do marasmo. Seria em fevereiro, mudou para abril e agora é junho”

Goiânia, Imprensa

Mau sinal: o veterano comentarista político Afonso Lopes registra, na sua coluna no Jornal Opção, a indecisão e indefinição do prefeito Iris Rezende, que vem adiando seguidamente o momento do “start positivo” da sua administração. “Seria em fevereiro, mudou para abril e agora é junho”, cobra Afonso Lopes.

Horta de Dona Iris, no Paço Municipal, é o retrato da gestão de Iris Rezende: improdutiva, arcaica e improvisada

Goiânia

O Goiás 24 Horas foi até o Paço Municipal para conferir de perto a famigerada horta da primeira-dama dona Iris. O resultado foi decepcionante. Não há nada de produtivo no pequeno terreno, que foi cercado de forma improvisada por uma equipe de trabalhadores da Comurg.

O que você não viu da horta de Dona Iris: terreno está seco, descuidado e apenas uma parte tem alguns pés de alface. Não passa de uma enganação…

Goiânia

Fotos tiradas neste domingo mostram que a horta de Dona Iris no Paço Municipal é apenas uma peça de marketing. Não produz nada e mais parece um cercado improvisado. Enquanto a prefeitura perde tempo com essa bobagem, creches e escolas municipais continuam com problemas na merenda dos alunos.

Opção alerta para cobertura de O Popular sobre as delações: jornal do Grupo Jaime Câmara às vezes ignora que Maguito e Daniel são investigados na Lava Jato

Goiânia, Imprensa

Sempre atento à cobertura da imprensa em temas que despertam grande interesse, o Jornal Opção lança luz sobre a cobertura do jornal O Popular nas delações que atingem goianos. “O que “O Popular” não diz é que, ao contrário do caso de Daniel e Maguito Vilela, não há sequer inquérito aberto contra o governador tucano”, diz o Opção.

Francisco Júnior diz que única obra de Iris até agora é a horta e compara o prefeito a Paulo Garcia: “Não há planejamento”

Goiânia

“O fato é que a cidade, ao continuar sem prefeito, está funcionando no piloto automático. Iris não é muito diferente do ex-prefeito Paulo Garcia. Não há planejamento”, criticou o deputado estadual em entrevista ao Jornal Opção.

Ao saber que havia sido citado na Operação Lava Jato, Iris Rezende teria passado mal, revela o Jornal Opção

Goiás

O prefeito Iris Rezende (PMDB) sentiu o baque da delação da Odebrecht. O Jornal Opção informa que Iris passou mal ao receber a notícia da delação que o atinge. A informação é de um peemedebista ligado ao prefeito. Os delatores revelaram que Iris recebeu dinheiro via caixa 2.

Jornal Opção: na campanha de 2018, Caiado vai atacar seus “aliados” Iris, Maguito e Daniel, citados na Lava Jato?

Eleições, Goiás, Imprensa

Sozinho, só com o DEM, Caiado não é ninguém. Ele precisa do PMDB para ter a estrutura partidária e a chamada capilaridade eleitoral, como foi na eleição para o Senado. Portanto, Caiado precisará de Iris Rezende, Maguito Vilela e Daniel Vilela, todos citados nas delações da Odebrecht.

Depois das delações da Odebrecht, coluna Giro, em O Popular, suspende notas positivas de Daniel Vilela e não publica mais nada sobre ele

Goiás, Imprensa

Veja aí, leitor: Daniel Vilela e seu querido amigo Jarbas Rodrigues, que assina a coluna Giro, em O Popular, e mantinha a média de publicação de notas favoráveis ao filho de Maguito Vilela de 2 em 2 dias, maior que as aparições de Iris Rezende ou Marconi Perillo no espaço. Mas, depois das delações da Odebrecht, Daniel sumiu da coluna Giro.

Em artigo na Folha, Caiado diz que Temer é “subproduto de Dilma” e consolida rompimento que vai fechar as portas do governo federal aos seus aliados

Goiás, Nacional

O senador Ronaldo Caiado continua publicando artigos na Folha de S. Paulo e dando declarações à imprensa reduzindo o governo de Michel Temer a pó de traque. É fanfarronice e falastrice de Caiado, mas com reflexos em Goiás, onde essa postura vai inviabilizar o acesso dos seus aliados – como Iris Rezende – ao governo federal.

Iris, Maguito e Daniel Vilela dizem que não receberam o dinheiro da Odebrecht. Então os recursos foram “roubados” pelos intermediários Mauro Miranda e Carlos Eduardo?

Goiás

Quem rouba de ladrão tem 100 anos de perdão: segundo Iris Rezende, Maguito Vilela e Daniel Vilela, eles nunca pediram ou receberam dinheiro da Odebrecht. Ora, isso significa que os intermediários das propinas, Mauro Miranda, no caso de Iris, e Carlos Eduardo de Paula, no caso dos Vilelas, “roubaram” os recursos repassados pela empreiteira?

Daniel Vilela é exemplo raro de político jovem, promissor e em início de carreira que é colhido pelo envolvimento em um escândalo de grandes dimensões

Eleições, Goiás

Político jovem, promissor, em início de carreira, com discurso forte em defesa da moralidade e da ética, é flagrado praticando as mesmas irregularidades que condena. Pensou em Daniel Vilela, leitor? Sim, é ele mesmo, caso raro de vocação precoce para o malfeito, segundo os delatores da Odebrecht.