Signates: “O problema de Iris é o Iris mesmo. Trazer para o debate eleitoral o caso Cachoeira foi perda de tempo “

Em entrevista ao Diário da Manhã, o professor Luiz Signates, que leciona Metodologia de Pesquisa e de Política na UFG e na PUC, é taxativo ao analisar a estagnação e mesmo a queda do candidato do PMDB, Iris Rezende, nas pesquisas: “O problema de Iris é o Iris mesmo. Ele não traz novidades, propostas de mudanças e repete o passado. A presença de Iris na campanha rejuvenesceu o governador Marconi Perillo.”

Segundo Luiz Signates, foi perda de tempo a campanha do PMDB ressuscitar, no debate eleitoral, o caso Cachoeira: “O assunto Cachoeira não é mais novidade, já foi exaurido e debatido cansativamente. O que o eleitor espera são propostas que venham alterar a sua realidade em relação à prestação de serviços dos poderes públicos em relação à saúde, educação e segurança.”

O professor repete a sua opinião, já antecipada em outras matérias de jornal, no sentido de que a campanha do PMDB errou e continua errando ao insistir em apenas atacar o governador Marconi Perillo. “Esse marketing de combate não traz efeito positivo, não faz a cabeça do eleitor. O que o Iris precisaria ter feito e não fez seria melhorar a sua imagem, profundamente desgastada junto à população, principalmente no segmento jovem.”

[vejatambem artigos=” 41202,41152,41151,41153… “]