Nas redes sociais, promotores e procuradores se calam sobre artigo de Fabiana Pulcineli expondo os maus exemplos do Ministério Público

O Goiás 24 Horas aguardou 24 horas e foi às redes sociais conferir a repercussão do artigo publicado nesta segunda-feira, em O Popular, pela jornalista Fabiana Pulcineli, no qual ela desnuda o Ministério Público pela profusão de maus exemplos na distribuição de benefícios salariais e outras vantagens para os seus membros.

O artigo foi saudado entusiasticamente por dezenas e dezenas de perfis no Twitter e no Facebook – com a maioria das postagem cobrando a falta de coerência de que se arrota o direito de fiscalizar a tudo e a todos, mas não se avexa em acumular privilégios injustificáveis e imorais na folha de pagamento.

Entretanto, nenhum promotor ou procurador fez qualquer menção ao artigo. Perfis que vivem retuitando e enaltecendo os textos de Fabiana Pulcineli, quando ela fala mal dos políticos, calaram-se vergonhosamente. O procurador federal Hélio Telho, os promotores Fernando Krebs, Ailton Benedito, Marcelo Franco, Jaroldo Caetano e Spyridonj Anifantis, dentre outros, sempre muito ativos quando se trata de criticar o resto da humanidade, não deram um pio sobre a denúncia da repórter de O Popular.

O silêncio foi e está sendo acachapante.

[vejatambem artigos=” 43582,25799,25836,25904… “]