Gomide vira colunista de O Popular, com artigos a cada 15 dias exaltando o PT. E, claro, nem uma palavra sobre mensalão, petrolão, pibinho e por aí afora

Desde que perdeu a eleição, o ex-prefeito de Anápolis, Antônio Gomide, transformou-se em articulista permanente da página de opinião de O Popular.

Não é costume do jornal reservar espaço nobre,em suas edições, para políticos, a não ser eventualmente. Mas Gomide, na média, tem publicado um artigo a cada 15 dias desde meados de novembro.

Pior são os temas. Os artigos do petista são condizentes com a sua filiação partidária e exaltam as realizações do seu partido, claro, em nível nacional, já que em Goiás há nem obras relevantes do Governo Federal nem uma administração que possa ser mostrada como exemplo do”modo petista de governar” – cujo maior exemplo, em terras goianas, é a gestão desastrosa de Paulo Garcia em Goiânia.

Fora isso, nenhuma ideia, nenhuma sacada, nenhuma novidade.

Nesta quinta-feira, a coluna, quer dizer, o artigo de Gomide em O Popular é sobre o Prouni, o programa federal de bolsas universitárias, aliás inspirado, segundo declarações do ex-presidente Lula, em iniciativa semelhante adotada pelo governador Marconi Perillo em Goiás (a Bolsa Universitária goiana). Esse detalhe, desonestamente, o ex-prefeito de Anápolis omite. Ele, como todos os que rezam pela cartilha do PT, defende o Prouni como a redenção da universidade brasileira. Aliás, para Gomide, a verdadeira “universidade brasileira” só existe de 10 anos para cá, como tudo o mais no país – somos uma construção que começou a partir do primeiro Governo Lula, em 2002 e nada mais, de acordo com a visão do mundo petista.

Mensalão, petrolão, pibinho, estelionato eleitoral, caso Rose, apagões… nada disso, que está nas manchetes diárias da imprensa nacional e do próprio O Popular, aparece nos artigos de Gomide.

[vejatambem artigos=” 43568,43553,43499,43465… “]