Revista Veja diz que, com João Dória de vassoura na mão e Iris ressuscitando os mutirões, Brasil abre caminho para voltar ao passado (e ao populismo tipo Jânio Quadros)

Clipping, Goiânia

A revista Veja ironiza em nota na coluna Radar, em seu site online, as primeiras “medidas” de dois dos prefeitos recém-empossados, João Dória, em São Paulo, e Iris Rezende, em Goiânia.

Para Veja, ações como a de João Dória vestido de gari e varrendo calçadas ou o anúncio de Iris Rezende, no discurso de posse, de que vai ressuscitar os mutirões, remetem o Brasil de volta ao passado, quando políticos populistas como Jânio Quadros tinham como símbolo uma vassoura (embora para varrer a corrupção) ou como o próprio Iris, que assumiu a Prefeitura de Goiânia pela primeira vez em 1966 e implantou os primeiros mutirões, copiando um modelo de trabalho comunitário da roça.

“O Brasil parece querer voltar às suas origens. A vassourinha de Jânio Quadros voltou com tudo na política — literalmente”, diz a Veja.