Quase metade da Prefeitura de Goiânia está sem comando, com a demora e hesitação de Iris em nomear seus secretários. E ele dizia que tinha “facilidade para tomar decisões”

O jornal O Popular mostra neste domingo que praticamente metade da Prefeitura de Goiânia está sem comando, com a demora e hesitação do prefeito Iris Rezende em nomear todos os secretários e titulares para o 2º e 3º escalões.
.
O problema mais grave está na Secretaria Municipal da Saúde, onde a falta de preenchimento dos cargos de direção complicou o funcionamento dos Cais da Prefeitura e jogou o atendimento de saúde a uma situação de caos pior que a deixada pelo antecessor de Iris, o notório e incompetente Paulo Garcia.

Registra O Popular: “Sem a definição de quem exercerá cargos de segundo escalão em todos os órgãos da Prefeitura de Goiânia, alguns serviços ficaram praticamente paralisados na primeira semana de gestão de Iris Rezende. A situação gerou consequências principalmente para casos que precisam de assinatura de supervisores e diretores para serem encaminhados, como emissão de alvarás, licenças em geral, autorizações de funcionamento e outros. Servidores passaram a semana, ainda, sem saber ao certo o que fazer, diante da falta de direcionamento, já que em alguns órgãos nem o primeiro escalão foi anunciado”.

Com 8 dias à frente do Paço Municipal, Iris ainda não conseguiu nomear 13 secretários. O Popular diz que o estilo centralizador de Iris impede que as vagas sejam preenchidas enquanto ele mesmo não examinar e opinar sobre os nomes indicados.