Editorial de O Popular diz que situação da Saúde em Goiânia exige “providências inadiáveis”. Mas Iris, que diz ter “facilidade para tomar decisões”, não consegue normalizar o atendimento

É grave a situação do atendimento municipal de saúde em Goiânia: 7 dos 11 Cais estão funcionando irregularmente, atendendo apenas casos de emergência ou sequer abrindo as portas.

A constatação está no editorial de O Popular, nesta segunda-feira. “Os grandes prejudicados, mais uma vez, foram os doentes que buscavam assistência e tiveram de amargar longa espera ou mesmo voltar para casa sem diagnóstico e sem tratamento” registra o editorial.

O Popular acrescenta ainda que “deficiências no atendimento dos Cais vêm sendo registradas há tempos, agravadas agora pela transição na gestão municipal e pela desobediência ao prazo legal de pagamento. Negligenciar o atendimento à saúde é uma situação inadmissível, que além do sofrimento pode levar a consequências dramáticas. O impasse exige, portanto, providências inadiáveis, para garantir a integridade de milhares de pacientes”.

O prefeito Iris Rezende ainda não se pronunciou sobre o assunto – que tem a ver, também, com a falta de definição de nomes para os cargos de comando da Secretaria Municipal de Saúde.