Não é mais o mesmo: o homem que dizia ter “facilidade para tomar decisões” não consegue sequer montar a sua equipe. Goiânia é a única capital sem o secretariado formado, diz O Popular

Goiânia, Imprensa

Em reportagem de Fabiana Pulcineli, O Popular fez um levantamento em todas as 25 capitais brasileiras e descobriu que Goiânia é a única onde o novo prefeito ainda não conseguiu completar o seu secretariado.

Metade das equipe de Iris Rezende, mais de 10 dias depois da sua posse, ainda está incompleta, com consequências nefastas sobre os serviços municipais prestados ao cidadão goianiense.

“A prefeitura de Goiânia é a única entre as capitais do País com equipe do novo governo ainda incompleta. Restam 13 pastas do primeiro escalão ainda sem titular, sendo que 2 são ocupadas interinamente por secretários temporários”, escreve a jornalista na edição desta quarta-feira do jornal.

Iris sempre deu declarações exaltando o seu suposto “dom divino” para a administração pública e uma “facilidade para tomar decisões”.

Fabiana Pulcineli afirma que, segundo o levantamento que fez, “em todas as 25 capitais, as definições da equipe de primeiro escalão já foram anunciadas. Em 11 delas, os anúncios do grupo de auxiliares ocorreram antes da posse dos prefeitos, em 1º de janeiro. Ontem, a prefeitura de Porto Alegre, que havia deixado cinco pastas em aberto, fez evento para fechar a equipe. Em Natal, onde o prefeito Carlos Eduardo (PDT) foi reeleito, a equipe foi mantida e há expectativa de reforma administrativa para definir as possíveis substituições”.