Marconi é homenageado com o título de cidadão de Tiradentes (MG): “Orgulho ser agraciado na terra de um herói nacional”

Goiás

A Câmara Municipal de Tiradentes (MG), Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e um dos mais respeitados centros históricos de Arte Barroca do Brasil, homenageou o governador Marconi Perillo, na noite desta quarta-feira (19), com o título de cidadão tiradentino, a mais nobre comenda local e uma das mais importantes do Estado de Minas Gerais.

A homenagem ocorreu na Sala de Convenções do “Santíssimo Risort” na presença de aproximadamente 300 pessoas. O governador estava acompanhado da primeira-dama Valéria Perillo e do prefeito José Antônio Nascimento (PSDB).

O título, aprovado pela unanimidade dos nove vereadores, cinco deles de partidos não alinhados ao PSDB, foi proposto pela mesa diretora da Câmara Municipal por sugestão do prefeito. “Nossa cidade e, particularmente eu, temos um grande carinho pelo governador Marconi Perillo. A Câmara tem por hábito homenagear pessoas que amam Tiradentes e que, de uma maneira ou de outra, ajudam ou ajudaram a cidade”, justificou o prefeito.

Em agradecimento, o governador lembrou que conheceu Tiradentes no dia 2 de abril de 2005, estabelecendo com a cidade uma relação de carinho e respeito. “Apaixonei-me por Tiradentes e não deixei mais de visitá-la sempre que pude”, declarou.

Tiradentes, que é sede de um dos mais tradicionais carnavais de rua de Minas Gerais e também realiza concorridos festivais de gastronomia e música, serviu de inspiração para eventos similares que são realizados em Pirenópolis e Cidade de Goiás. O governador confessou que os festivais gastronômico de Pirenópolis e o Fica, da Cidade de Goiás, tiveram inspiração na experiência exitosa de Tiradentes, antes mesmo de ele conhecer a cidade.

“Criei, há 18 anos, o Fica me inspirando no festival de Tiradentes, assim como o fiz nos anos 2000 com o Festival Gastronômico de Pirenópolis, ambos festivais de grande sucesso no nosso calendário anual de eventos”, disse.

“Receber este título honorário na semana de 21 de abril, na terra do Alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, é para mim motivo de grande honra e alegria. Tenho a honra de compartilhar da história dessa cidade e compartilhar do espírito público que um dia animou Tiradentes, o patrono cívico do Brasil, em seu compromisso de transformar o nosso país em uma nação livre, altaneira e soberana”, discursou o governador.

Ele destacou que Tiradentes é um símbolo inesquecível para aqueles que dedicam a própria vida em nome do bem comum e dos ideais republicanos. Para ele, o Alferes é a expressão de um ideal maior de liberdade, independência e republicanismo “que seus adversários não conseguiram calar e que a história eternizou”.

Marconi recordou ainda que a outorga do título foi aprovada na sessão da Câmara do dia 7 de março, data em que comemorou seus 54 anos e a homenagem sendo prestada na semana que reverencia Tiradentes “herói da pátria, símbolo de liberdade”.

Encerrou seu pronunciamento destacando frase eternizada pelo ex-presidente Tancredo Neves, uma das maiores expressões da política mineira. “Se todos quisermos, dizia-nos há quase 200 anos Tiradentes, aquele herói enlouquecido de esperança, poderemos fazer deste país uma grande nação”.

E finalizou com a não menos célebre frase de Cecília Meirelles em sua obra “Romanceiro da Inconfidência”: “Liberdade, essa palavra, que o sonho humano alimenta: que não há ninguém que explique, e ninguém que não entenda!”