Lei das Teles, a favor da Terceirização, apoiou a Reforma Trabalhista e delatado na Lava Jato. Se for mesmo candidato ao governo, Daniel Vilela terá que carregar nas costas esses quatro desgastes

Eleições, Goiás

Há quem diga que o deputado federal Daniel Vilela (PMDB) ainda sonha com o Palácio das Esmeraldas. O filho de Maguito foi atingido frontalmente pela delação da Lava Jato e sumiu do mapa.

Tido como renovação no PMDB e na política goiana, Daniel terá que explicar desgastes enormes caso seja mesmo candidato ao governo em 2018.

A crise começa no ano passado, quando elaborou um projeto que dava perdão bilionário às famigeradas empresas de telefonia. Neste ano, Daniel se posicionou a favor da terceirização irrestrita no mercado de trabalho, também foi a favor da Reforma Trabalhista e, por fim, foi delatado por ex-executivos da Odebrecht, junto com o pai.

Muita carga negativa para um político tão novo.