Governo de Goiás e Detran-GO reforçam ações de trânsito no Maio Amarelo: objetivo é reduzir número de mortes e acidentes

Goiás

O Governo de Goiás deu a largada em uma campanha que visa reduzir os acidentes e mortes no trânsito. Para isso, anunciou algumas medidas: liberar o aumento em 25% do banco de horas dos policiais militares empregados nas ações de trânsito; autorizar a presença da Central de Flagrantes nas blitzes do Balada Responsável; efetivar parceria com as prefeituras de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Anápolis para reduzir os acidentes; implantar sinalização em mais de 150 municípios; municipalização do trânsito em 103 municípios; implantar barreiras de fiscalização nas rodovias no prazo de 60 dias; firmar parceria com a PM para fiscalização do trânsito e determinar o apoio do Corpo de Bombeiros ao Detran para a realização de serviços preventivos.

Com o lema: “Educar para não precisar punir. Mas se necessário for, punir para educar”, foi lançada nesta quinta-feira, dia 11, a campanha Maio Amarelo, no Auditório Mauro Borges do Palácio Pedro Ludovico Teixeira. “O trânsito é responsabilidade de todos nós, e o governo não deixa de fazer a sua parte. Nossa grande mensagem é envolver a sociedade nesse tema para mudarmos o comportamento das pessoas no trânsito”, enfatizou o presidente do Detran, Manoel Xavier.

“É impressionante o que fizemos durante todos esses anos para equipar o Corpo de Bombeiros, as policias Militar e Civil. Muitas pessoas não percebem porque estão acostumadas com polícias muito bem equipadas. Se lembramos do que acontecia no passado, dá para fazermos um paralelo do que era e do que vivemos hoje, graças à atenção do nosso governo”, declarou Marconi ao lembrar que o governo autorizou os gastos necessários pelo Detran com campanhas de conscientização, “via imprensa”; e o aumento de FCs para as polícias, bombeiros e equipe do Balada Responsável, “para que possamos formar uma corrente com todos os goianos pela vida e pela paz”.