Professores que tiveram ponto cortado por Iris dependem de doações do sindicato para sobreviver

Goiânia

O prefeito Iris Rezende (PMDB) está decidido a manter o corte do ponto de professores e servidores administrativos que participaram da greve ocorrida entre os dias seis e 23 de maio deste ano. Para sobreviver, estes funcionários dependem de doações do sindicato da categoria.

O Simsed usa o próprio site para divulgar ações de arrecadação, ao mesmo tempo em que torpedeia Iris pelo autoritarismo e desumanidade.

“Assim, seguiremos nossa luta e continuaremos realizando novas ações para angariar mais fundos pra ajudar as famílias das (os) trabalhadoras (es) da educação pública municipal que tiveram seu sustento cortado pelo prefeito”, diz o blog.