Vaidade sem limites faz Dona Iris se expor ao ridículo em artigo que revela narcicismo e megalomania exacerbados. Primeira-dama precisa ligar urgente o desconfiômetro

Clipping, Goiás

Artigo assinado (e certamente escrito por um assessor bajulador) por dona Iris Araújo no Diário da Manhã deste sábado revela uma personalidade narcicista e megalômana a um grau sem limites.

Em meia página, a primeira-dama esparrama autoelogios e se coloca como a grande heroína das lutas das mulheres, quando é notório em Goiás que ela sempre se beneficiou do prestígio de Iris Rezende para construir seu projeto pessoal, sem nunca contribuir para a conquista das causas femininas.