Com Andrey, Câmara de Goiânia chega ao fundo do poço e ninguém mais respeita a Casa. Até assessores mequetrefes da Prefeitura atacam e esculacham vereadores sem qualquer reação do presidente

Sem categoria

Nas últimas semanas, a Câmara de Goiânia chegou ao ponto máximo da desmoralização total. Vereadores de diversos partidos têm sido vítimas de ataques de baixo nível promovidos pela tropa de choque nas redes sociais da primeira dama Iris Araújo. Os bancos virtuais abrem pancadaria nos perfis deles toda as vezes que algum vereador ousa discordar, criticar ou questionar dona Iris. Para eles isso é um crime hediondo.

Até aí, tudo bem. Liberdade de expressão é um dos valores sagrados da democracia. Porém, o inadmissível é que esses jagunços virtuais recebem polpudos salários da Prefeitura de Goiânia para atacar integrantes de um outro Pode, que detém mandatos populares. Isso, não é um grave atentado ao Legislativo.

Mais grave, ainda, é o presidente da Câmara, Andrey Azeredo, assistir a tudo de forma impassível e de braços cruzados, quando deveria tomar partido e defender  os vereadores das ofensas e da campanha difamatória que estão sofrendo.

A Câmara vive o seu pior momento de desmoralização.

Um dos culpados é o presidente Andrey que, não por acaso, é acusado de agachar-se para o casal Iris e não preservar a autonomia, independência e respeito ao Poder.