Imprensa nacional vê Marconi como político que vai reunificar e conduzir PSDB em 2018

Goiás, Nacional

A visita do governador Marconi Perillo (PSDB) ao gabinete do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) em Brasília, nesta quarta-feira, foi destaque em todos os jornais e sites mais importantes do Brasil. A tônica é a mesma: Marconi é o porta-voz da reunificação do PSDB e defende a apresentação de um novo “programa para o Brasil”.

Em seu perfil no Facebook, Marconi disse que visitou Tasso para “informar respeitosamente” que será candidato à presidência do partido. A eleição acontece no dia 9 de dezembro. O senador do Ceará é o presidente interino da legenda. Em que pesem os boatos de que ele poderia se candidatar também, nesta quarta ele afirmou que não pensa no assunto.

De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, Marconi defendeu a tese do “desembarque educado” do governo Michel Temer (PMDB), sem causar fissuras ou desentendimento irreparável com a ala do PSDB favorável à manutenção da aliança com o Palácio do Planalto. A candidatura do governador de Goiás tem o apoio de todo o PSDB de Minas Gerais, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e do prefeito de São Paulo, João Doria.

O portal de notícias UOL afirmou que o tom da conversa entre Marconi e Tasso foi o de conciliação entre as forças que ora divergem a respeito dos rumos do partido. O texto diz que avançou-se nas tratativas para que o PSDB tenha candidato único à presidência do diretório nacional em dezembro.

O site Antagonista, até o começo da noite de quarta, havia divulgado duas notas sobre o encontro, com os títulos “Perillo forte para assumir o PSDB” e “Perillo quer apresentar um programa para o País”. Uma das notas diz: “Perillo insistiu que o PSDB tem legado e conteúdo para apresentar”.