O carrasco voltou: Iris não enviará projeto de data-base dos servidores à Câmara neste ano, confirma secretário

Goiânia

Uma vez carrasco, sempre carrasco. É o que devem ter dito os servidores públicos da prefeitura de Goiânia quando souberam, nesta segunda-feira, que o prefeito Iris Rezende (PMDB) tomou a decisão de não pagar a data-base do funcionalismo em 2017.

A decisão foi anunciada pelo secretário municipal de Finanças, Alessandro Melo, em entrevista ao jornal Opção. “Vai ficar para o ano que vem”, disse ele (clique aqui para conferir na íntegra).

Na campanha eleitoral, Iris afirmou que valorizaria a categoria como nenhum outro prefeito jamais valorizou. No entanto, a verdade é que ele continua sendo o político que, numa canetada só, mandou 14 mil funcionários comissionados para rua em 1983, quando foi governador pela primeira vez, e que congelou reajustes.