Vereador Romário chama Filemon de “racista imundo, bandido, ladrão”: “Não sou amigo de gente assim”

Câmara de Vereadores, Goiânia

O vereador Romário Policarpo (PTC), que se diz vítima de racismo supostamente praticado por um sargento da Polícia Militar, chamou de “racista, imundo, bandido e ladrão” o secretário de Direitos Humanos da prefeitura de Goiânia, Filemon Pereira. “Não consigo ser amigo de gente assim e serei oposição ao prefeito Iris Rezende enquanto ele for secretário”.

De acordo com o líder do PMDB na Câmara, Clécio Alves (PMDB), Filemon chamou Romário de “malandro” e “mala-suja”. Disse também que achou “bem-feito” a PM levar preso o vereador Vinícius Cirqueira (Pros), que acompanhava Romário e que, de acordo com o Boletim de Ocorrência, tentou abusar de poder contra um policial.