Em artigo carregado de adjetivos, Mendanha defende candidatura de Daniel sem argumentos consistentes

O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, assina nesta sexta-feira um artigo de meia página no jornal Diário da Manhã. O texto tem a pretensão de informar ao leitor que o prefeito é defensor da candidatura de Daniel Vilela ao governo de Goiás neste ano.

O artigo começa de forma bizarra. No primeiro parágrafo, Mendanha ou quem digitou tal reflexão conseguem a proeza de escrever as palavras “plasma” e “lume”. Depois parte a analisar a situação da base aliada, citando até o programa Goiás na Frente e o trabalho do governador Marconi junto ao vice José Eliton. Nessa parte vem o maior vexame do escriba mendanhista.

Ao falar de pesquisas, escreveu “intensão”, com S, sendo que o correto é intenção, com Ç.

Aí falam de Caiado e Daniel e inventa toda uma novela para falar de união da oposição. No final, o artigo vira uma baixaria. Um excesso de adjetivos para qualificar Daniel: risonha promessa, arrojado e outras bobagens.

O que chama atenção é que Mendanha não encontrou um argumento convincente para justificar essa defesa maluca do projeto de Daniel. Ficou só na bajulação mesmo. Talvez nem Maguito fosse capaz de escrever algo tão brega para falar do próprio filho.