Idoso morre após 19 dias de espera por vaga de UTI em Goiânia. Culpa de Iris e de Fátima Mrué

O jornal Anhanguera mostrou nesta quarta-feira a triste história de um idoso de 62 anos que morreu depois de 19 dias esperando uma vaga de UTI na Capital. Ronaldo Pereira de Lima precisava de um leito com suporte para diálise e não resistiu à demora da equipe comandada pela secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué.

O máximo que ele conseguiu foi uma vaga na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Geraldo Magela, em Aparecida, que não tinha os aparelhos que Ronaldo precisava.

Em tempo: é a secretaria de Saúde de Goiânia que coordena a distribuição de vagas de UTI nos hospitais da Capital. Se existe demora, a culpa é da prefeitura.

Clique aqui para assistir a reportagem.

Compartilhe