Em ritmo pesado, Marconi vai inaugurar 38 obras em 23 municípios agora em janeiro

A crise do sistema prisional abalou o governo estadual; não resta dúvida. É um tema de complexas variáveis e a crise não será solucionada da noite pro dia, como tenta vender alguma parte da imprensa. É preciso esforço, inteligência, união das esferas governamentais e dinheiro. O governador Marconi está convicto de que o pior já passou e a situação está sob controle.

Por isso mesmo, a programação de inaugurações do Goiás na Frente para esse mês foi até reforçada. É um rush intenso de entregas de benefícios.

De 15 a 31 de janeiro  serão entregues 38 obras do Goiás na Frente, em 23 municípios. “Muitas pessoas ficaram assustadas com o volume de recursos que foram anunciados”, disse o governador ao se referir aos R$ 9 bilhões do orçamento do Goiás na Frente, previstos para serem investidos em obras de infraestrutura, saúde, segurança, educação e cultura em todas as regiões do Estado.

Os municípios a serem percorridos pelo governador, nesse período, são: Goiânia, Itauçu, Itaberaí, Adelândia, Britânia, Santa Fé, Sanclerlândia, Caldazinha, Senador Canedo, Palmeiras de Goiás, Acreúna, Rio Verde, Valparaíso, Gameleira, Silvânia, Aparecida de Goiânia, Pirenópolis, Anhanguera, Cumari, Goiandira, Catalão, Santo Antônio do Descoberto e Padre Bernardo.

Quem achou que a crise prisional abalaria Marconi, se enganou.

Compartilhe