Bandidos que tocaram terror em Caldas e balearam policiais são mortos pela PM

Do Mais Goiás

Cinco bandidos que causaram o terror na noite desta terça-feira (16) em Caldas Novas, a cerca de 165 quilômetros de Goiânia, morreram após troca de tiros com policiais militares. Os bandidos estavam em uma residência utilizada por eles como “quartel” e ao serem cercados e abordados pela polícia, iniciaram uma troca de tiros que terminou com a morte do bando.

De acordo com o tenente-coronel Marcelo Granja, os indivíduos estavam em fuga, após terem roubo a residência do ex-vereador Arlindo Ceará frustrada por PMs. Depois de deixarem três policiais feridos em uma primeira troca de tiros, os suspeitos evadiram a casa do ex-parlamentar. Equipes do Graer, Bope, Giro e Code, de Goiânia, foram então destacadas para prestar apoio à equipe do GPT de Caldas.

Foram mortos Wallece de Souza Gonçalves, Matheus Vitor Cirqueira Oliveira, Alan Rodrigues Amorim, Daniel Leal Pereira e Peterson Luís Silva. Todos tinham passagem pela polícia. Wallece tinha dois mandados de prisão em aberto e era foragido da Justiça. Foram apreendidas duas motocicletas roubadas, um WV Fox clonado, três pistolas e um revólver, além de uma arma longa, que segundo Granja pode ser uma espingarda calibre 12. A polícia também encontrou no local produtos de roubo e dinheiro em espécie.

Os policiais baleados foram hospitalizados e passam bem. O sargento Milton Calaça teve fratura exposta em uma das pernas, o sargento Alisson Canedo foi atingido em uma das orelhas e o soldado Elenildo Rodrigues foi baleado nas costas.

O caso

Por volta das 21h30 de terça-feira (16), Policiais Militares frustraram um roubo à residência de um ex-vereador no Setor Estância Itanhangá, na Cidade de Caldas Novas. Ao chegarem no local, foram recebidos a tiro por cinco indivíduos. Na troca de disparos, três PMs foram feridos. Na sequência, os bandidos fugiram em um VW Fox de cor branca, o qual foi encontrado abandonado nas imediações por equipes do Graer, Bope, Giro e Code, além do GPT da cidade.

Momentos depois, o serviço de inteligência das corporações receberam uma informação de que os indivíduos em fuga se encontravam em uma residência, que era utilizada por eles para planejar crimes e guardar armamentos. De acordo com o tenente-coronel Marcelo Granja, foi quando o comandante-geral da PM determinou que as tropas especializadas fossem de encontro aos indivíduos. Na casa, houve uma nova troca de tiros, que terminou com a morte dos cinco suspeitos. Nenhum policial ficou ferido.

“As equipes do Graer, Bope, Giro, COD, GPT de Caldas realizaram o cerco e o adentramento tático na residência e, ao abordar os criminosos, foram recebidos a tiros. No confronto, os suspeitos foram neutralizados. Foi prestado socorro médico aos indivíduos, que não resistiram e foram a óbito”, revela Granja.

Compartilhe