Deputado Francisco Júnior propõe projeto para que empresas contribuam para melhoria da rede pública de ensino estadual

Assembleia Legislativa, Goiás

Projeto de lei institui o certificado Amigos da Educação para estimular pessoas jurídicas a contribuírem com ações que beneficiem o ensino na rede pública estadual. O projeto, segundo Francisco, conta com o apoio de vários parlamentares da Casa numa eventual votação em plenário.

Na Assembleia, Francisco Jr. rebate Zé Nelto e manda essa: “Goiânia tem dois prefeitos, Iris e Dona Iris, mas a verdade é que está sem comando”

Assembleia Legislativa

Rolou um debate quente na Assembleia e o deputado Carlos Antônio respondeu provocação de José Nelto, dizendo que o peemedebista tem é que se preocupar com a prefeitura, que possui dois prefeitos: Iris e Dona Iris. Para arrematar, apareceu Francisco Júnior. Disse que Goiânia tem dois prefeitos, Iris e Dona Iris, mas na verdade não tem é nenhum porque “está sem comando”.

PT reage ao chororô do PMDB na prefeitura de Goiânia. Humberto Aidar manda recado: “Iris, vá trabalhar, faça o que o senhor sabe fazer”

Assembleia Legislativa, Goiânia

Numa entrevista ao Jornal Opção, o deputado Humberto Aidar afirmou que é hora de parar de reclamar e começar a trabalhar. “Me causa estranheza um homem experimentado como Iris Rezende passar um mês no cargo e, em vez de estar preocupado com sua gestão, com terminar de montar sua equipe, ficar procurando possíveis rombos. Para isso, existe auditoria”. “Iris, vá trabalhar, faça o que o senhor sabe fazer”, disparou o parlamentar petista.

Deputados do PT pedem que Iris Rezende e sua turma provem a existência do déficit e mandam prefeito trabalhar

Assembleia Legislativa, Goiânia

Os deputados estaduais petistas Humberto Aidar e Adriana Accorsi deram entrevista franca ao Jornal Opção. Resumindo, os dois disseram seguinte: o prefeito Iris Rezende (PMDB) deve começar a trabalhar de verdade e parar de culpar os problemas financeiros, supostamente herdados de Paulo Garcia (PT), pelo atraso na administração.

Para que Santana Gomes retorne à Assembleia Legislativa, Governo admite convidar o deputado Lucas Calil para o secretariado 

Assembleia Legislativa, Goiás

O Governo do Estado deve aproveitar a reforma administrativa a ser anunciada nos próximos dias para viabilizar o retorno de Santana Gomes (PSL), primeiro suplente, à Assembleia Legislativa. Santana esteve deputado por dois anos, mas perdeu o mandato por conta da recontagem de votos determinada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que ao considerar os votos do candidato derrotado Gil Tavares, cuja impugnação foi cancelada, decidiu que a vaga de deputado pertence a Jefferson Rodrigues (PRB).

Assista ao vídeo: deputado Santana Gomes diz que “Marajá Araújo” desistiu de ser vice-prefeito porque recebe R$ 43 mil mensais na Assembleia

Assembleia Legislativa

“Oportunista”. Este foi o adjetivo que o deputado estadual Santana Gomes (PSL) atribuiu ao colega Major Araújo (PRP), que desistiu que assumir o cargo de vice-prefeito de Goiânia. De acordo com Santana, “Marajá Araújo” optou por continuar na Assembleia porque lá recebe R$ 43 mil mensais: “Faz política com fisiologismo”.

“Quase totalidade dos deputados defende uma punição para o Major Araújo”, diz o presidente do Conselho de Ética da Assembleia. “E bem rápido”, promete

Assembleia Legislativa

O deputado Humberto Aidar, do PT, presidente do Conselho de Ética da Assembleia Legislativa, disse que “a quase totalidade dos deputados defende uma punição para o Major Araújo”. Humberto acrescentou também que “e bem rápido”. A punição já está definida: será uma suspensão do mandato por 6 meses.

Quebrou o decoro parlamentar com palavrões contra o presidente, os colegas e a própria Casa: Assembleia caminha para punir Major Araújo com 6 meses de suspensão do mandato

Assembleia Legislativa, Goiás

Não vai ter escapatória: por quebrar o decoro ao fender o presidente Hélio de Sousa, os colegas parlamentares e chamar a Assembleia Legislativa de “essa merda”, o deputado Major Araújo deverá ser punido com 6 meses de suspensão do mandato. Esse é o consenso formado hoje entre a maioria dos deputados estaduais.

“Também vejo muito desequilíbrio”, diz jornalista Fabiana Pulcineli a respeito dos surtos de Major Araújo

Assembleia Legislativa, Goiânia, Goiás, Imprensa

O surto do deputado estadual Major Araújo (PRP), que chamou de “merda” a Assembleia Legislativa e de “safado” o presidente da Casa, deputado Helio de Sousa (PSDB), escandalizou o meio político e a imprensa que, assim como a jornalista Fabiana Pulcineli, enxergam no comportamento do deputado absoluta falta de bom senso.

Helio de Sousa vai entrar com processo contra Major Araújo no Conselho de Ética. Será que dessa vez haverá punição?

Assembleia Legislativa

Em vídeo postado ontem no Facebook, o deputado Major Araújo xinga o presidente da Assembleia, chama a Alego de “merda” e ataca outros deputados. No episódio em que arremessou um tablet contra o deputado Talles Barreto, Major Araújo também sofreu representação no Conselho, mas não deu em nada.

Teste de fogo para Vitti: como futuro presidente da Alego, deputado não pode ficar omisso diante do xingatório de Major Araújo

Assembleia Legislativa

O deputado José Vitti (PSDB) já foi escolhido como futuro presidente da Assembleia Legislativa. Assume o chefia da Casa no próximo ano. Se ficar caladinho diante de mais um ataque de Araújo, Vitti dá uma espécie de carta branca ao deputado brigão. E aí pode preparar porque Major vai deitar e rolar durante seu mandato como presidente da Casa.

Veja o vídeo: Major Araújo quebra o decoro parlamentar ao agredir  presidente da Assembleia, Hélio de Sousa, os colegas e a própria Assembleia

Assembleia Legislativa

A boca suja do deputado estadual Major Araújo, gravada por ele mesmo em vídeo em que agride o presidente da Assembleia, Hélio de Sousae os próprios colegas, além de chamar a Assembleia de “merda, caracteriza quebra do decoro parlamentar e pode agora justificar a sua cassação. Veja o vídeo.

E por falar em políticos malucos: Major Araújo chama Hélio de Sousa de “vagabundo” e “presidente dessa merda de Assembleia”

Assembleia Legislativa

Esta terça-feira é o dia dos malucos na política. Depois que Ronaldo Caiado aprontou em Brasília, pedindo a renúncia de Michel Temer, em Goiânia o deputado Major Araújo postou vídeo no Facebook com agressões ao presidente da Assembleia, Hélio de Sousa, ao governador Marconi Perillo, aos colegas deputados e à própria Assembleia.

Balanço: oposição na Assembleia fecha o ano com um dos piores desempenhos desde 1998, quando se iniciou a Era Marconi em Goiás

Assembleia Legislativa, Goiás

2016 está se encerrando e a oposição em Goiás, principalmente na Assembleia Legislativa, principal campo de batalha da política estadual, está de mãos vazias. Nada de CPIs, nada de dificultar a tramitação de matérias do governo, nada de denúncias, nada de ideias para o futuro de Goiás. A oposição goiana não está cumprindo o seu papel institucional.

Vexame: para ficar com os privilégios salariais de deputado, Major Araújo renuncia ao cargo de vice-prefeito de Goiânia, para o qual se candidatou e foi eleito junto com Iris

Assembleia Legislativa, Goiânia

O que todo mundo sabia que ia acontecer, aconteceu: o deputado estadual Major Araújo anunciou nesta segunda-feira que renuncia ao cargo de vice-prefeito eleito de Goiânia. As desculpas são muitas, mas a verdade é uma só: Major Araújo não quis abrir mão das vantagens salariais e outras que recebe na Assembleia.

A 2 meses de assumir a presidência da Assembleia, José Vitti ainda não apresentou nenhuma proposta ou ideia para melhorar o Legislativo goiano

Assembleia Legislativa

A poucas semanas da sua posse como presidente da Assembleia Legislativa, o deputado estadual José Vitti chama a atenção por jamais ter enunciado uma ideia ou apresentado uma proposta para levar a cabo em sua nova função. Ninguém sabe o que ele pensa ou o que pretende fazer no comando do Parlamento estadual.

Banda de música da oposição na Assembleia perde seus dois melhores deputados. Sobrou José Nelto, que não tem credibilidade

Assembleia Legislativa, Eleições, Goiás

A banda de música da oposição na Assembleia Legislativa está desfalcada, a partir de janeiro, de seus dois melhores quadros: os deputados estaduais Adib Elias (PMDB) e Ernesto Roller (PMDB), eleitos respectivamente para as prefeituras de Catalão e Formosa. Sobrou José Nelto, que não tem credibilidade e é visto como um parlamentar folclórico.

Renato de Castro se defende de denúncias sobre nomeações irregulares e cobra atitude da presidência da Assembleia

Assembleia Legislativa

Jornal Folha do Vale afirmou que Renato está sendo alvo de denúncia no Ministério Público devido a nomeações irregulares. “Na cidade de Goianésia, tenho sofrido ataques, como se meu gabinete fosse diferente dos outros gabinetes desse Parlamento, coisa que não é verdade. “Este parlamento é dirigido por um deputado da minha cidade. É ele quem contrata e quem exonera. Então, os servidores do nosso gabinete são, antes de tudo servidores da Assembleia”, disse Renato.

Deflagrada sucessão na Assembleia: José Vitti larga com menos votos do que imaginava e deixa uma avenida aberta para Chiquinho avançar

Assembleia Legislativa, Goiás

Uma reunião entre a bancada de deputados estaduais do PSDB e o governador Marconi Perillo no Palácio das Esmeraldas, na noite da última quarta-feira, deflagrou a disputa pela cadeira de presidente da Assembleia Legislativa. O deputado José Vitti (PSDB), líder do Governo na Casa, largou com menos votos do que imaginava. Sinal amarelo para ele e verde para seu principal adversário, Chiquinho Oliveira.

Sempre ele! Major Araújo baixa o nível ao falar da Comissão de Ética e faz até ameaça a deputados

Assembleia Legislativa

A coluna Xadrez, do jornal O Hoje, registra mais uma baixaria do Major. Ele falava da Comissão de Ética, onde é processado, quando saiu com essa pérola: “Tem hora que tenho vontade de ressuscitar meu cassetete e minha algema, porque eles não respeitam prerrogativa. Bandido de terno e colarinho branco”. A coluna observou que esta declaração pode resultar em mais um processo contra Major Araújo.