Vitti põe fim à gazeta e Assembleia inicia corte do ponto de faltosos 

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado José Vitti (PSDB), tomou uma atitude de inédita na Casa ao adotar o ponto biométrico para o registro de presença dos deputados. Com isso, foi decretado o fim da gazeta remunerada, com o corte do ponto dos parlamentares faltosos.

Produtividade: saldo de matérias relevantes foi de 72% na Assembleia

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) concluiu o ano de 2017 apresentando um saldo expressivo de projetos relevantes. Do total de 637 matérias protocoladas, 72% podem ser consideradas de relevância, ou seja, que produzem benefícios à população.  

Retrospectiva 2017: cinco melhores deputados do ano na Assembleia

Assembleia Legislativa teve poucos destaques positivos em 2017. Na base governista, predominou a falta de ideias e de disposição para participar do debate. Na oposição, a maioria recorreu à crítica vazia, aos ataques desleais e ao xingatório que não leva a lugar nenhum. Mas pelo menos cinco parlamentares se destacaram de forma positiva.

Retrospectiva 2017: José Nelto iniciou ano com missão de sustentar oposição na Alego, mas virou cover de Major Araújo

Essa estratégia já tá batida e a oposição vem perdendo há 20 anos justamente porque prefere seguir este caminho da baixaria. Hoje, Dona Iris, Nelto e Major Araújo são os principais representantes desse modelo ultrapassado do jogo político. Nelto tinha tudo para terminar 2017 gabaritado, mas errou!

Retrospectiva 2017: cinco deputados que fizeram papelão na Assembleia

Há muitos destaques negativos na Assembleia Legislativa em 2017. Eles dividem-se em dois blocos: 1) o dos parlamentares que não produzem nada; e 2) aqueles que, além de não produzir, ainda atrapalham os deputados que querem trabalhar. É desta segunda categoria que o Goiás 24 Horas pinçou quatro dos cinco piores.

Retrospectiva 2017: Câmara retrocede com Andrey. Alego avança e fica mais produtiva com Vitti

O 24Horas inicia nesta semana sua retrospectiva de 2017. São muitos assuntos importantes que precisam ser lembrados e analisados novamente. Comecemos com o Legislativo. Em Goiânia, Andrey Azeredo termina o ano como um “menino de recado de Iris” e coberto pelos desgastes da Câmara. Na Assembleia, José Vitti conduziu pautas tensas, pôs fim aos gazeteiros e virou nome forte para 2018. Leia a análise.

Arrojado e bem articulado, Vitti termina 2017 como um dos políticos mais influentes de Goiás

Presidente da Assembleia imprimiu um novo ritmo de trabalho na Casa. Só no final do ano agora enquadrou os gazeteiros e emplacou o ponto biométrico no plenário. Depois, comandou negociações duras e esgotou com diplomacia uma pauta congestionada com dezenas de matérias polêmicas, como o projeto do pedágio em seis trechos rodoviários estaduais.

Vitti e Gustavo Sebba lideraram ação para convencer Marconi a alterar projeto de concessão de rodovias

O presidente da Assembleia, José Vitti (PSDB), e o deputado estadual Gustavo Sebba (PSDB) foram os responsáveis por convencer o governador Marconi Perillo (PSDB) a impor – via projeto de lei – mais obrigações às empresas que conquistarem as concessões das rodovias goianas. As mudanças também acabaram com imprecisões no texto.