Thiago critica estilo de Caiado: intransigente, intolerante e sem diálogo

O deputado federal Thiago Peixoto, o principal nome do PSD em Goiás, faz duras críticas ao estilo de fazer política do senador Ronaldo Caiado (DEM): “intransigente, intolerante e sem diálogo”. O parlamentar diz que Caiado representa “tudo o que Goiás não precisa no momento”. 

Caiado tenta “tirar casquinha” das rebeliões em Aparecida, diz Antagonista

Enquanto o governador Marconi Perillo (PSDB) dedica-se a entabular um debate sério sobre a necessária participação do governo federal em política de Segurança Pública, o senador Ronaldo Caiado (DEM) aproveita as rebeliões de Aparecida de Goiânia para fazer proselitismo político. É o que o diz o site de notícias políticas mais lido do Brasil, o Antagonista.

Desrespeito: 6 vereadores novatos quebram promessa e vão disputar eleição já em 2018

Vinícius Cirqueira (Pros) e Eduardo Prado (PV) vão concorrer a uma vaga de deputado federal; Alysson Lima (PRB), Cabo Senna (PRP), Kleybe Morais (PSDC) e Paulo Daher (DEM) querem um assento na Assembleia Legislativa. Kajuru, que está de olho no Senado, já havia prometido ficar só dois anos no cargo.

Ministro admite apoio do governo a Alckmin, apesar de “mágoa”

Afirmação é do ministro da Articulação Política, Carlos Marun, e está na entrevista que ele deu ao jornal O Estado de S. Paulo nesta quinta-feira. Marun pondera, no entanto, que o assunto só será discutido depois que for aprovada a reforma da Previdência.

Retrospectiva 2017: Wilder largou na frente pela vaga 2ª vaga ao Senado, mas fez bobagens e foi ultrapassado por Lúcia 

Se fizéssemos uma analogia com a São Silvestre, que acontece neste domingo, Wilder foi aquele brasileiro com apetite de vitória que disparou na frente nos primeiros quilômetros, animou a torcida e na subida da avenida Brigadeiro Luis Antônio perdeu fôlego. Sendo ultrapassado por um queniano, que aqui é representado por Lúcia Vânia.

Você vai ler neste domingo em O Popular: Marconi diz que não vê problema em conversar com o PMDB na eleição de 2018

A pergunta foi se existia chance de aliança com o PMDB. “Vejo dificuldades no primeiro turno, até porque um partido do tamanho do PMDB tem legitimidade de ter sua candidatura própria, como é legítima também a candidatura do PSDB. Mas não vejo problema algum em conversar com líderes peemedebistas sobre o segundo turno, pois estamos mais amadurecidos”, disse Marconi.

Exclusivo: Célio Silveira acerta filiação no PP de Wilder para ter direito ao fundo partidário

Troca de Célio não tem nada a ver com problemas com o PSDB, mas é motivada pela oferta do PP de doar, oficialmente, R$ 2 milhões para cada deputado federal para a campanha de 2018. O dinheiro é do fundo partidário e como o PP não terá candidato a presidente, todos recursos serão investidos nos deputados federais.

Nota principal do Fio Direto: Iris luta pela união das oposições

Iris tem dito que Daniel Vilela e Ronaldo Caiado devem ter juízo para buscar a unidade e que a divisão colabora com a candidatura de José Eliton. O prefeito defende a formação de uma chapa majoritária competitiva, contemplando além do candidato a governador, um bom nome para vice e os dois senadores.

Arrogante e certo da vitória, Caiado dispensa apoio de Temer. Será que PMDB de Goiás vai no pacote também?

Era esperada reação de Ronaldo Caiado à informação dada pela revista Veja de que o presidente Temer vai atuar para atrapalhar a candidatura do demista ao governo de Goiás em 2018. Caiado tripudiou em cima do presidente e mandou recado, pela mesma coluna Radar, que dispensa o apoio do peemedebista, que é impopular e pode tirar votos.

Evangélicos estimulam apóstolo César a disputar vaga no Senado

Dentro do meio evangélico, vem crescendo essa corrente de que César Augusto é o nome ideal para representar a comunidade em Brasília. Com perfil conciliador e sempre prudente, César vem adotando a mesma tática quando o assunto é política. Ouve conselhos e estímulos de amigos, fiéis e companheiros de igreja para mais na frente tomar a decisão mais acertada.

Exclusivo: Marconi reserva vaga de 1° suplente para Wilder

O tucano tem apreço pelo senador e até gostaria que ele fosse o companheiro na disputa, pela lealdade e melhor trato do que Lúcia Vânia, por exemplo, mas o minguado índice nas pesquisas divulgadas até agora e a falta de consistência política dificultam o apoio.