Exclusivo: Daniel e Caiado perdem tempo à toa e podem desistir. PSD ficará na base porque Vilmar tem pacto de não atrapalhar reeleição de deputados

Resumindo, então, Vilmar Rocha não vai cometer a aventura de deixar a base aliada, mesmo que seja necessário sacrificar o projeto pessoal dele. Pode anotar e conferir lá na frente. O secretário está alinhado com o comando nacional do PSD para eleger grande bancada federal.

Jardel: “Oposição tenta cooptar nomes da base porque não tem candidatos”

Chefe de gabinete do governador Marconi Perillo (PSDB) e ex-presidente da Assembleia Legislativa, Jardel Sebba (PSDB) afirma que esforço dos governadoriáveis de oposição Ronaldo Caiado (DEM) e Daniel Vilela (PMDB) para cooptar nomes da base aliada é a prova de que “eles não têm candidatos”. 

Retrospectiva 2017: Wilder, o senador sem-voto, termina o ano como começou; um zero à esquerda na política

Os erros de Wilder são inúmeros. Poderíamos escrever aqui umas 200 linhas sobre os equívocos do senador do PP. Vamos resumir para não cansar o leitor na véspera desse Ano Novo. O principal erro de Wilder é achar que política é meramente um arte de negociar apoio, onde você arruma dinheiro para prefeitos e eles vão te apoiar até o fim da vida.

Santana Gomes não alisa: “Caiado que é o verdadeiro carrapato de governo”

Desde que se recuperou do acidente da mula, Ronaldo Caiado deu para falar em entrevistas que o governo de Goiás está tomado por carrapatos. Quem fala demais, acaba levando uma chapuletada. O deputado Santana Gome reagiu: “Caiado é o verdadeiro carrapato do governo. É o carrapato pai. Ele e a família dele estão no poder desde o Brasil Colônia”.

Lissauer diz ao 24Horas: “PSB está totalmente dentro da base aliada”

Deputado estadual fala ao 24Horas e garante que o PSB é “totalmente da base aliada do governador Marconi”. Ele lembra que a senadora Lúcia Vânia está junto de Marconi desde o “tempo novo” e conclui que “tem certeza que ela estará na chapa do Senado junto com o governador”.

“Caiado insiste em viver isolado em seu casulo”, diz o deputado Jean Carlo

Para o deputado, Caiado tem visão míope quanto à realidade econômica e administrativa de Goiás. “Não reconhece o próprio estado em que vive. Também não sabe partir para o campo propositivo, somente das críticas. Só que isso não funciona mais hoje”.

É o amor! Depois de dizer que Iris era página virada, Daniel Vilela até beija o prefeito

Daniel marcou presença lá no mutirão. No momento em que foi cumprimentar o prefeito Iris Rezende praticamente beijou o velho cacique. A cena está registrada aqui no post. Esse amor vilelista-irista surge depois de o filho de Maguito ter afirmado há um ano que Iris era página virada no PMDB. Na época, a declaração foi repudiada por Dona Iris, que exigiu respeito do jovem político.

Constrangido após aperto de mão encenado com Caiado, Daniel solta: “Tá bom assim ou quer que abraça?”

O teatro encenado por Daniel Vilela e Ronaldo Caiado na manhã de hoje continua repercutindo. Um leitor mais atento chamou nossa atenção para a fala de Daniel após apertar a mão de Caiado na frente das câmeras. O filho de Maguito, constrangido com tanta palhaçada, soltou: “Tá bom assim ou quer que abraça?”. 

Caiado confessa ao site Antagonista que o DEM descartou candidatura dele à Presidência e por isso vai tentar o governo de Goiás

“Eu tentei. Dizer que eu não tentei, não. Eu tentei. Mas essa não foi a opção do partido. Apresentei meu nome e algumas lideranças disseram que era só uma coisa pessoal minha. Eu não poderia continuar levando aquilo adiante sem o respaldo do meu próprio partido. Não poderia ficar totalmente à deriva”, disse um resignado Caiado.

Divino Olávio: encontro do PMDB foi mais um evento festivo do que ato para fechar apoio a Daniel

O experiente jornalista Divino Olávio analisou assim o encontro estadual do PMDB, na semana passada: foi um evento que não alterou em nada o jogo da oposição para o pleito de 2018. Divino observa que Daniel é o presidente do partido e então seria natural que recebesse os elogios e até incentivos para a candidatura ao governo.