Marconi fez mais asfalto e modernizou o Estado, afirma pesquisador ao jornal A Rede

Goiânia, Goiás

Pesquisa de um aluno de mestrado constata que o governador Marconi Perillo fez os maiores investimentos em habitação, seja em construção ou reformas. “Como governador e prefeito, Iris foi bom para milhares de famílias, que ajudam nos mutirões, mas o governador Marconi Perillo supera”.

Jayme Rincón desafia: “Ninguém fez tantas obras em Goiânia quanto Marconi”

Goiânia, Goiás

Presidente da Agetop e da Agecom, Jayme Rincón revela que o governo estadual trabalhará, nos próximos dias, para mostrar que “ninguém fez tanto por Goiânia. E falo em comparação não só com os governos estaduais, mas também municipais e até federal”, diz.

O Popular fez as contas e comparou: Marconi investe quatro vezes mais recursos em Goiânia do que o prefeito Paulo Garcia

Goiânia, Goiás

Reportagem mostra que a Prefeitura de Goiânia iniciou uma agenda positiva de inaugurações, enquanto o governo do Estado começou a veicular uma série de propagandas sobre a cidade. A administração estadual também inicia uma série de visitas em obras na Capital e região metropolitana.

Absurdo: por incompetência, Paulo Garcia não gasta R$ 12,1 milhões destinados a assistência de moradores de rua

Goiânia, Imprensa

Reportagem do jornal O Popular mostra que orçamento destinado à assistência social de crianças e adolescentes em 2013 foi de R$ 13,9 milhões, mas ainda restam disponíveis R$ 12,1 milhões. Prefeitura não agiliza projetos e recurso fica congelado. Lamentável.

Fio Direto: enquanto Marconi dialoga, Paulo Garcia mostra intolerância com professores

Goiânia, Goiás

Nota compara a forma como o prefeito Paulo Garcia lidou com a greve dos professores com a reação do governador Marconi Perillo com o pleito de trabalhadores rurais. “O que conta é a disposição para o diálogo, a acessibilidade de todos ao governador e a capacidade das partes de ouvirem-se mutuamente.”

Bordoni, para Clécio: “Querer punir Elias Vaz por ter dançado funk é não ter o que fazer”

Goiânia, Imprensa

Em seu blog, o jornalista Luiz Carlos Bordoni aponta que não havia sessão na Câmara de Goiânia e que nenhuma “popozuda” foi agarrada pelo vereador Elias Vaz durante dança de funk na casa, situações que, diz, não justificam qualquer punição. “Presidente Clécio Alves, o rigor com que julgas é com o que serás julgado”, avisa.

Uma coisa ficou clara nessa greve: ninguém sentiu falta da Câmara de Goiânia

Câmara de Vereadores, Goiânia

A ocupação do plenário da Câmara de Goiânia pelos professores municipais já dura quase duas semanas, impossibilitando, portanto, a realização de sessões. Ninguém sentiu falta das sessões. Os vereadores, pelo visto, são absolutamente dispensáveis.

Em propaganda, Leonardo homenageia Goiânia com música bonita e mostra o que goianos estão fazendo pela Capital. Veja

Goiânia

O cantor Leonardo homenageia a Capital com uma bela canção, mostrando o que os goianos estão fazendo pela cidade. Antes que alguém critique o gasto com a peça, vale lembrar que Léo doou o cachê para a Santa Casa de Misericórdia de Anápolis.

Inauguração de asfalto por Paulo Garcia reúne meia dúzia de pessoas. A maioria, crianças. Que fase, hein, prefeito???

Goiânia

O prefeito Paulo Garcia inaugurou a pavimentação da avenida que dá acesso ao setor Irisville. Apesar do benefício para a região, não apareceu ninguém na cerimônia. Nem petistas, moradores ou auxiliares. Meia dúzia de curiosos, entre eles muitas crianças.

Em semanário, professor diz que Sintego boicotou a greve na rede municipal

Goiânia, Imprensa

Ao jornal Tribuna do Planalto, o professor Hugo Alves Rincon diz que, desde 2010, não vê nenhuma assembleia geral da rede municipal de educação. “Em Goiânia, o Sintego não nos representa até por conta das trapaças e manobras que a entidade fez. Na verdade, está boicotando o nosso movimento”, justifica.

Ao atacar Elias por ter dançado, Bia de Lima defende professores e entra em contradição. Que beleza, hein!!!

Câmara de Vereadores, Goiânia

A tesoureira do Sintego e e presidente da CUT Goiás, Bia de Lima, foi criticar Elias Vaz por ter dançado no plenário e acabou dando rata. Ao atacar o vereador, ela ficou do lado dos professores que ela e Iêda Leal tanto oprimiram nesta greve.

Agora que a greve tem data para acabar, o “durão” Clécio diz que os professores terão de sair do plenário. Eles vão sair, sim, mas por vontade própria

Câmara de Vereadores, Goiânia

Na coluna Giro, o presidente da Câmara de Vereadores de Goiânia, Clécio Alves, diz que,”lá, no plenário da Câmara, é que os professores não vão ficar de jeito nenhum”, insinuando que pode tomar medidas duras. Só que os grevistas marcaram para segunda-feira uma assembleia geral para por fim à greve da categoria.

Acordo entre Paulo Garcia e comando de greve representa o declínio moral do Sintego

Goiânia

O grande derrotado nesta greve de quase um mês dos professores pronuncia-se com sete letras: S-I-N-T-E-G-O. A pouca credibilidade que restava ao sindicato comandado por Iêda Leal e Bia de Lima foi para a vala. Prefeito assinou o documento com as reivindicações dos professores e devolveu a lista à comissão de educadores. Assembleia na segunda-feira deve colocar fim á greve. E o Sintego???? …. Morreu!!!

Com discurso mais light, Paulo Garcia recua e aceita alterações propostas pelos professores. Greve pode acabar neste final de semana

Goiânia

Documento protocolado pelo comando de greve foi assinado pelo prefeito e já foi encaminhado à Câmara Municipal para análise dos professores. Comissão estabeleceu 24 horas para analisar o documento e decidir numa assembleia se a greve vai mesmo acabar.

Professor Orley escreve ao 24Horas, critica Paulo Garcia e ressalta força da greve

Goiânia

O professores Orley José da Silva, que atua nas escolas Nova Conquista e Dom Fernando Gomes, escreveu enviou um texto ao Facebook do blog Goiás 24Horas. Orley fala da trapalhadas de Paulo Garcia e do movimento grevista e critica a forma como a prefeitura se posicionou ao longo da paralisação.

Para desmobilizar professores, ex-assessor de Iris planta informação de que greve pode acabar a qualquer momento

Goiânia

Filemon foi prontamente contestado por Samuel Straioto, da Rádio Bandeirantes 820 AM, com a informação de que está acontecendo exatamente o contrário: o acirramento do motim. O que está por trás da plantação de informação do jornalista?

Neyde já invadiu a Câmara, diz Paulo Beringhs. Agora, ela condena o movimento grevista

Goiânia, Imprensa

Jornalista Paulo Beringhs conta que a atual secretária de Educação do Município, Neyde Aparecida, já foi uma aguerrida defensora dos interesses dos professores e chegou a invadir o plenário da Câmara para brigar pela categoria. Hoje, condena a ocupação da Câmara.

Replay: Vanderlan já tinha em seu currículo outra ação por improbidade administrativa

Goiânia, Goiás

Em 2010, o mesmo promotor Glauber Rocha propôs ação civil pública por improbidade administrativa contra Vanderlan e sua esposa, Izaura Cardoso. Segundo apurado pelo MP, o ex-prefeito e a primeira-dama de Senador Canedo utilizavam os serviços advocatícios da procuradora-geral do município e do escritório Ferreira Leite e Advogados Associados, contratado pela administração municipal sem licitação, em ações de interesse particular de ambos desde 2007.

Oloares diz que Goiânia está escura e Paulo Garcia assume incompetência da prefeitura

Goiânia, Imprensa

Na lata, Oloares perguntou para Paulo Garcia: “Por que Goiânia está tão escura, prefeito?”. O prefeito deu uma enrolada, falou do projeto Reluz e disse que algumas lâmpadas estão queimando e a prefeitura às vezes tem a capacidade de substituição imediata.

Perdeu, playboy! Professores dispensam Tayrone e dizem que ele não serve pra negociar com a categoria

Câmara de Vereadores, Goiânia

O professor Antônio Gonçalves, um dos líderes do movimento grevista da categoria, dispensou o vereador Tayrone di Martino (PT) e disse que ele não serve pra negociar com os servidores amotinados. Pega o boné e vai para casa, Tayrone.

Na Câmara, o grito mais ouvido é: “a greve continua. Prefeito, a culpa é sua”

Câmara de Vereadores, Goiânia

“A greve continua. Prefeito, a culpa é sua”. Esse é o grito mais repetido pelos professores que participam do movimento grevista de Goiânia, e que embalou a assembleia da categoria na manhã da última quinta-feira (que decidiu pela manutenção da paralisação).

Constrangedor: prefeito do Partido dos Trabalhadores, Paulo Garcia, não aceita dialogar com… os trabalhadores

Goiânia

O partido do prefeito Paulo Garcia é “dos Trabalhadores” só no nome. Pois o prefeito do PT não aceita dialogar com os trabalhadores da rede municipal de Educação, que estão em greve por melhores condições de trabalho e por ajustes na escala de salários. Paulo Garcia, do Partido dos Trabalhadores, não admite conversa com… os trabalhadores.

Programa da RedeTV destaca participação de Marconi e Goiás no Meeting de Miami

Goiânia, Imprensa, Mundo

A apresentação do governador sobre as potencialidades do Estado e a força do agronegócio em Goiás impressionaram políticos, empresários e investidores que participavam do evento. Programa Companhia de Viagem esteve em Miami e o apresentador Márcio Moraes entrevistou Marconi.

“Féretro” nas ruas de Goiânia: professores municipais levam o caixão de Paulo Garcia, acompanhado pela cruz da lápide do Sintego

Goiânia

Os professores municipais grevistas desfilaram nesta quinta-feira pelo Centro de Goiânia, logo após a assembleia geral que decidiu pela manutenção da greve, levando um caixão com imagens do prefeito Paulo Garcia e uma cruz com os dizeres “aqui jaz o Sintego”. A greve continua e desgasta ainda mais Paulo Garcia, a poucos dias das comemorações pelos 80 anos de aniversário de Goiânia.

“Nosso movimento é poético, a gente canta e dança”, diz líder sobre ações culturais na Câmara

Câmara de Vereadores, Goiânia

No programa Paulo Beringhs, um telespectador mandou email criticando os professores que estão na Câmara porque um grupo dançou funk no plenário. Um dos líderes do comando de greve, o professor Renato Reges disse que a música era uma paródia e que é preciso acabar com preconceito contra o funk.

“Vamos pra cima da prefeitura, com ou sem sindicato”, avisa um dos líderes do comando de greve

Goiânia, Imprensa

Professor Renato Regis foi enfático no programa Paulo Beringhs e disse que a luta continua. Paulo Garcia declarou que as negociações estão encerradas. E mandou os professores voltarem às salas. “Com ou sem sindicato, vamos travar a luta. Vamos pra cima da prefeitura”, disse Renato.

“Sintego virou trampolim político. Osmar tá dentro do Paço, Neyde também”, afirma professor

Goiânia, Imprensa

Renato Regis, do comando de greve, lembrou no programa Paulo Beringhs que dois ex-presidentes do Sintego hoje ocupam postos altos na prefeitura de Goiânia. Osmar Magalhães é secretário de Governo de Paulo Garcia. E Neyde Aparecida virou secretária de Educação.

Professor diz que ao longo dos anos PT de Goiânia retirou conquistas da educação

Goiânia, Imprensa

O professor Renato Regis participou do programa Paulo Beringhs desta quinta-feira e disse que ao longo dos últimos anos o PT, no comando da prefeitura de Goiânia, retirou conquistas importantes dos professores. “Desde os tempos de Pedro Wilson isso acontece”, disse Renato.

Iêda Leal e Bia de Lima dão bolo em Paulo Beringhs e não aparecem no programa para debate

Câmara de Vereadores, Goiânia, Imprensa

As chefonas do Sintego, Iêda Leal e Bia de Lima, deram o bolo no jornalista Paulo Beringhs e não aparecem no programa da TBC que faria um debate entre alguma das duas e um professor do comando de greve. Nesta quinta, Iêda não atendeu as ligações da produção do programa.

Paulo Garcia dá aula de truculência e encerra negociação com professores

Goiânia

Em coletiva de imprensa convocada para tarde desta quinta, o prefeito disse que considera a minuta entregue pela Secretaria de Educação na última terça-feira o passo final da negociação, que o documento contempla todos os pontos da pauta de greve. “Está encerrada a necessidade de diálogo”, avisou Paulo Garcia.

Cantora pergunta na Câmara: E o Sintego? A galera responde: Morreu! E a Iêda? Morreu! Paulo Garcia? Morreu

Câmara de Vereadores, Goiânia

Os professores escolheram, e com muita convicção, os inimigos da educação: Paulo Garcia, Iêda Leal e Sintego. Neste vídeo, uma mulher que anima os servidores na Câmara pergunta cadê esses três personagens. A galera enche o peito e grita: Morreuuuuu!!!

Ministério Público aciona Vanderlan por improbidade administrativa

Goiânia

Promotoria investiga ex-prefeito de Senador Canedo por atos irregulares ocorridos na desapropriação de dez imóveis para instalação da biblioteca central do município. De acordo com o promotor de Justiça Glauber Rocha Soares, autor da ação, o Tribunal de Contas dos Municípios aplicou três multas contra o ex-gestor, no valor total de R$ 10.600,00.

Presidente da Agehab recebe integrantes do MST e camponeses para negociar

Goiânia

Presidente da Agehab, Marcos Abrão Roriz, recebeu cerca de 30 membros do MST e do MCP (Movimento Camponês Popular) para ouvir a pauta de reivindicações dos trabalhadores do campo e tenta chegar a um consenso. Na manhã desta quinta-feira, integrantes dos dois movimentos realizaram uma pequena manifestação em frente à Agehab.

Blog de Altair Tavares divulga novo horário de funcionamento da Villa Mix, mas ignora greve dos professores

Câmara de Vereadores, Goiânia

A manutenção da greve dos professores da rede pública de Goiânia é o assunto mais importante desta quinta-feira. Mesmo assim, não mereceu uma mísera linha no Diário de Goiás, site administrado pelo radialista-militante Altair Tavares.

Crise no município, festa no Estado. Marconi assina progressões para professores da rede estadual.

Goiânia, Goiás

Governador Marconi Perillo assinou, nesta quarta-feira (16), decreto que estabelece progressão vertical para 605 professores da rede pública estadual, com impacto na folha de R$ 426 mil mensais. Estes profissionais concluíram licenciatura plena ou fizeram especialização lato sensu.

“A imprensa não me representa”: tal como as manifestações de rua, grevistas também hostilizam equipes jornalísticas

Goiânia, Imprensa

Repetem-se na greve dos professores municipais os episódios que marcaram as manifestações de junho, em que equipes jornalísticas foram hostilizadas pela população. Os educadores da Prefeitura de Goiânia parecem desconfiar do trabalho dos profissionais de imprensa. Será que o grito de “a imprensa não me representa” veio para ficar?

Enquanto os professores sofrem, CUT Goiás está preocupada com comitê em defesa do petróleo

Goiânia

Isso mesmo. A CUT, de Bia de Lima, que também faz parte do Sintego, não divulga em seu site uma linha sequer sobre a greve da educação municipal. Bia precisa proteger sua amiga Iêda, a chefona do Sintego. Importante mesmo neste momento é falar de petróleo. Goiás nem é produtor de petróleo, Bia. Tem dó.

Ex-vereador Negro Jobs projetou revitalização do Mutirama em 2010, mas prefeitura nunca reconheceu as ideias do nobre gari

Câmara de Vereadores, Goiânia

Finado Negro Jobs tinha o sonho de ver o Mutirama reformado e com nova estrutura. Com suporte de uma equipe de especialistas, Jobs chegou a fazer uma animação que previa a revitalização do parque e a construção do túnel da Avenida Araguaia. Iris e Paulo Garcia nunca reconheceram a inspiração nas ideias jobianas. Veja o vídeo.

O jeito eleitoreiro, impostor e oportunista de Mauro Rubem fazer política e se posicionar sobre greves de trabalhadores

Goiânia

Na greve dos professores, o deputado petista sumiu: não fez discurso raivoso na Assembleia, não postou no Facebook, não xingou Paulo Garcia como xinga Marconi e por aí vai. Tudo pelo interesse de proteger o PT. Ficou claro que Mauro Rubem é interesseiro, um manifestante de conveniência.

Pedagoga que integra comando de greve denuncia: “Paulo Garcia apresentou propostas de estudo, sem nada concreto pro professor”

Câmara de Vereadores, Goiânia

Samira Cristi Doncvarowska, que integra o comando de greve, denunciou em entrevista ao Jornal Opção que a Prefeitura apresentou “propostas de estudo, sem nada concreto” para colocar fim à greve que dura 21 dias.

Olha a enganação! Proposta de Paulo Garcia para professor acabar greve é carta de intenção

Câmara de Vereadores, Goiânia

Documento encaminhado ao comando de greve não passa de uma carta de intenções e não apresenta nada de concreto para atender aos grevistas. “Estamos estudando. Vamos ler atentamente cada letra, para não sermos pegos de surpresa. Já podemos perceber e será um dos nossos temas de debate amanhã, é que nos foram entregues propostas de estudo, sem nada concreto”, disse uma professora.

Sem a presença do Sintego, prefeito recebe grevistas municipais da Educação. É o começo do fim do mais pelego dos sindicatos goianos

Goiânia

A pelegada que domina o Sintego foi exposta pela greve dos professores municipais de Goiânia. A categoria recusou a intermediação do sindicato, que ficou a favor do “patrão” (a Prefeitura) e contra os trabalhadores que formam a sua própria base. O Sintego sai desgastado da greve dos educadores municipal se também com a sua diretoria desmoralizada.

“Não recebo, não recebo”…. acabou recebendo. Professores vencem a parada e obrigam Paulo Garcia a recuar e a dialogar

Goiânia

Paulo Garcia (PT) foi obrigado a engolir a própria teimosia e, pressionado e acuado, acabou recebendo os professores municipais em greve. Em zona de desconforto, com o plenário da Câmara ocupado e as comemorações do aniversário de Goiânia se aproximando, Paulo não teve alternativa senão voltar atrás e fazer o que dizia que não faria: dialogar com os grevistas.

O Popular dá eletrodoméstico de R$ 169 para quem se dispor a fazer uma assinatura. É a crise do jornal impresso

Goiânia, Imprensa

Promoção de O Popular, em seu portal na internet, anuncia que o leitor que se dispuser a fazer uma assinatura ganhará, de graça, um Grill Delícia, que pode custar até R$ 169 nas lojas de eletrodomésticos. Ou seja: para vender jornal, não vale mais o conteúdo, as notícias, mas apenas o bom negócio que o interessado pode fazer.