Fabiana Pulcineli diz que vasculhou Diário de Oficial e outras fontes e não encontrou os tais R$ 5 milhões pagos pelo governo a escola de samba. Jornalista de O Popular critica quem espalhou a mentira

Goiás, Imprensa

“Então, não dá pra sair por aí repetindo algo que alguém sem prova alguma espalhou na internet. Vocês não vivem criticando isso?! Eu vou continuar apurando e gostaria até que quem postou esta informação me mostrasse de onde tirou. Mas até que se comprove, segurem aí seus pitizinhos gratuitos”, escreveu a jornalista. O blog 24Horas já havia alertado sobre o desespero da oposição, que mais uma vez está sem pauta e insiste em inventar mentiras cabeludas para atingir o governador Marconi Perillo.

Cinco computadores, um microondas, quatro caixas de som, três projetores, três cabos de som e 195 colchonetes sumiram do Lyceu depois da ocupação da escola

Goiânia, Goiás

A vistoria de técnicos da Secretaria de Educação no Lyceu, desocupado por manifestantes na manhã desta quinta-feira, continua a gerar informações nada boas para os alunos que estudam na unidade. Além de paredes pichadas, armários e portas arrombadas, sumiram cinco computadores, um microondas, 30 pendrives, quatro caixas de som, três projetores, três cabos de som e 195 colchonetes.

Paredes pichadas e arrombamentos: vistoria preliminar da Secretaria de Educação detecta danos ao patrimônio no colégio Lyceu, que acaba de ser desocupado

Goiânia, Goiás

O diretor do colégio Lyceu de Goiânia, Edjar Júnior Barbosa, afirmou nesta quinta-feira que manifestantes que ocuparam a escola ao longo do último mês causaram danos ao patrimônio da unidade – que acaba de ser devolvida à população. Edjar diz que o prejuízo total ainda está sendo avaliado por técnicos.

Oposição começou 2016 ainda pior: turma do contra espalha que governo deu dinheiro para escola de samba. É mentira

Goiás

Agora, o deputado estadual Major Araújo e sua “turma do quanto pior, melhor” espalham nas redes sociais a inverdade de que o governador Marconi Perillo deu R$ 5 milhões para a escola de samba Imperatriz Leopodinense. Trata-se de mentira cabeluda. Em nota, o governo já afirmou que não patrocinou o desfile de homenagem a Zezé di Camargo & Luciano.

Apenas uma tímida declaração na coluna Giro: este foi o “protesto” de Mauro Rubem contra a contratação de OSs para os Cais em Goiânia

Goiás

Em dezembro do ano passado, Mauro Rubem comportou-se como um leão faminto contra o governo do Estado quando começou a avançar o processo de seleção de OS para escolas públicas estaduais. Mas agora, contra a prefeitura, ele age diferente. Virou um gatinho manso.

Dois pesos, duas medidas: por que manifestantes contrários às OSs na gestão pública não ocupam os cais de Goiânia, como fizeram com as escolas? 

Goiânia, Goiás

Em dezembro, foi criado um movimento com o suposto objetivo de impedir o Governo de contratar Organizações Sociais (OSs) para o gerenciamento de escolas públicas. Mas ninguém que fazia parte deste grupo se levantou contra a prefeitura de Goiânia, que na semana anterior ao carnaval anunciou que vai selecionar OSs para administrar alguns dos Cais da cidade. Por que, será?

Já são 3 dias desde que Daniel foi eleito para a presidência do diretório estadual do PMDB e até agora não apareceu nenhuma ideia, nenhuma proposta

Goiás

Já são 3 dias desde que o deputado federal Daniel Vilela foi eleito para a presidência do diretório estadual do PMDB e nenhuma ideia ou proposta apareceu até agora. Danielzim é parlamentar há 7 anos e continua sem fundamentar a sua ação política com uma visão de futuro para Goiás, parecendo confiar apenas no detalhe de que é filho de|Maguito Vilela.

Curador de mostra de cinema abandona sala de projeção antes do fim do filme (que era chato mesmo) e estimula parte da plateia a fazer o mesmo

Goiás

O curador da mostra de cinema “O Amor, a Morte e as paixões”, professor Lisandro Nogueira, protagonizou um momento curioso durante a exibição da película francesa “História da Minha Morte”, uma das piores entre as mais de 90 escolhidas para 2016. Antes do final da projeção, que aconteceu na manhã desta segunda-feira de Carnaval, Lisandro levantou-se e deixou a sala, estimulando outros telespectadores – receosos em deixar o local com o curador lá dentro – a fazer o mesmo.

Divino Olávio diz que o placar da eleição para a presidência do PMDB estadual, com uma “mãozinha” de Maguito, foi “humilhante” e “expôs” a história de Iris dentro do partido

Goiás

Para Divino Olávio, um dos comentaristas políticos mais antigos de Goiás, a vitória de Daniel Vilela na eleição para a presidência do PMDB estadual foi “humilhante” e um “vexame” para Iris Rezende. Segundo o jornalista, Daniel Vilela só venceu porque contou com uma “mãozinha” do pai, o prefeito de Aparecida Maguito Vilela.

Outra de Helvécio Cardoso (e essa é boa): vitória de Daniel Vilela não é derrota para Iris, mas sim para dona Iris, a “imperatriz Teodora do cerrado”. Ela que lançou e patrocinou Nailton

Goiás

O comentarista político Helvécio Cardoso dá outra versão para a vitória de Daniel Vilela para a presidência do diretório estadual do PMDB: a derrota não foi de Iris Rezende, que continuará mandando no partido, mas da sua “consorte” dona Iris Araújo, que inventou a candidatura do ex-prefeito Nailton de Oliveira. Helvécio Cardoso chama dona Iris de “imperatriz Teodora do cerrado” e explica por quê.

Mais Helvécio Cardoso: “No PMDB, as coisas mudaram para que tudo permaneça como sempre foi. O partido, sob a presidência de Daniel Vilela, fará o que Iris quiser que se faça”

Clipping, Goiás

O comentarista político Helvécio Cardoso, em análise publicada pelo Diário da Manhã, não acredita que o PMDB goiano passará por uma “renovação” com a eleição do deputado federal Daniel Vilela para a presidência do diretório estadual. “Daniel não tem pegada”, escreve Helvécio Cardoso, antecipando: “Iris continuará mandando”.

Helvécio Cardoso: “Daniel Vilela está longe de ser um novo Marconi. Falta-lhe a pegada. Ser um rapagão bonito, com ares de bom moço, não cativará o eleitor”

Goiás

Para o comentarista político Helvécio Cardoso, em análise publicada pelo Diário da Manhã, não é possível falar em “renovação” do PMDB apenas porque um presidente de 32 anos foi eleito para comandar o partido. “Ser um rapagão bonito, com ares de bom moço” não é suficiente, diz Helvécio Cardoso. Veja os seus argumentos.

Isso não é coisa de governo Marconi. Tem alguma coisa errada quando o legado do governador mais modernizante da história de Goiás é comprometido dessa maneira

Goiás

O legado de Marconi Perillo, o governador mais modernizante da história de Goiás, não pode ser comprometido com notícias como essa, que O Popular acaba de postar em seu site na internet: buracos na rodovia que liga Piracanjuba à BR-153 estão sendo tapados com… terra. A sociedade merece saber porque fatos como esse estão acontecendo.

É carnaval: colunista de O Popular destaca viagem de políticos goianos a Hungria “e” Budapeste como se fossem dois lugares distintos

Goiás, Imprensa

A jornalista Márcia Abreu, titular interina da coluna Giro, de O Popular, aprontou um verdadeiro carnaval nesta segunda-feira. Em uma das notas publicadas, ela diz que uma comitiva de políticos goianos visitará Hungria “e” Budapeste, ignorando o fato de Budapeste ser a capital da Hungria.

Perícia policial recolheu digitais e identificou maioria dos invasores de colégios estaduais e da Secretaria de Educação. Quanto a esta última, os mascarados já estão até indiciados

Goiânia, Goiás

A polícia já reuniu informações suficientes, principalmente através de impressões digitais, para processar os invasores de escolas estaduais e da Secretaria de Educação. Os que usaram máscaras na tentativa de ocupação da SEDUCE já foram indiciados por diversos crimes, entre eles o de cárcere privado.

Veja quem são os três jornalistas que vão executar o “projeto de comunicação” prometido por Daniel Vilela para o PMDB, ou seja, xingar e atacar Marconi 24 horas por dia

Goiás, Imprensa

Daniel Vilela venceu as eleições para presidente do PMDB prometendo um novo “projeto de comunicação” para o partido. Sabe o que isso significa, leitor? Que os ataques e agressões contra o governador Marconi Perillo vão se intensificar, a cargo da equipe de “jornalistas” que já trabalha com Daniel Vilela, com salários pagos pela Câmara Federal: Pedro Palazzo, Rodrigo Czpak e Bruno Rocha Lima.

Urnas de outubro vão massacrar os atuais prefeitos, que compõem a safra de gestores municipais mais incompetente da história de Goiás. Pior ninguém nunca viu

Goiás

Procure com uma lupa, leitor do blog 24 Horas: que prefeito se destaca, hoje, em Goiás, pela sua boa administração? Fora uma ou outra raríssima exceção, a maioria esmagadora vai mal. Os municípios, hoje, estão piores do que há três anos atrás, quando os atuais gestores assumiram. Mas as urnas vêm vindo aí para punir a incompetência generalizada nos municípios goianos.

Veja, leitor amigo, o que iguala os atuais prefeitos, qualquer que seja o partido: incompetência, falta de obras estruturantes, arrogância, familiocracia e absoluta ausência de comunicação com a sociedade

Goiás

A maioria dos atuais prefeitos goianos vai mal. Cita aí, leitor, se for capaz, um único administrador municipal que vai bem? Os motivos: mulheres e filhos mandando nas prefeituras, falta de obras capazes de mudar a vida dos cidadãos, arrogância, ausência de comunicação e transparência e incompetência generalizada. As urnas de outubro serão cruéis.

Jânio Darrot assumiu em Trindade sob a expectativa de levar o seu sucesso nos negócios para a Prefeitura. A poucos meses do final do seu mandato, a sua gestão é menos do que comum

Goiás

Os atuais prefeitos goianos vão todos mal, em sua maioria. Veja, leitor, o caso do empresário Jânio Darrot, bem sucedido no mundo dos negócios, mas um administrador sem nenhuma criatividade ou inovação em Trindade. Quando ganhou a eleição, as expetativas era de que a gestão de Jânio Darrot seria tão boa que ele sairia candidato a governador ou a senador. Ledo engano.

Prefeitos goianos vão tão mal que nenhum tem coragem de mostrar pesquisas sobre as suas gestões. Evandro Magal é uma rara exceção

Goiás

Notou, leitor do Goiás 24 Horas: ninguém tem notícia de pesquisas sobre a situação dos prefeitos dos municípios goianos. Sabe o motivo? A maioria esmagadora dos atuais gestores municipais vai muito mal e não deseja ver a sua rejeição exposta nos meios de comunicação. Uma exceção? Evandro Magal, de Caldas Novas. Veja por quê.