Ao assumir a Presidência, Michel Temer promoveu sessão de “descarrego” (sob o comando do goiano João Campos), no gabinete herdado de Dilma

Goiás, Nacional

O deputado federal goiano e pastor João Campos, do PRB, esteve no gabinete presidencial, no dia 12 de maio, data em que Michel Temer assumiu o governo federal, para presidir uma sessão de “descarrego” e livrar o local de trabalho do novo chefe da nação de “influências maléficas” e “energias deletérias”. Confira.

Espertalhão: antes do fim do governo Dilma, Olavo Noleto providenciou um cargo federal de R$ 18 mil mensais para a própria mulher

Goiás

No apagar das luzes do governo Dilma, o goiano Olavo Noleto, que ocupou vários postos nas gestões petistas e estava como subchefe da Secom federal, providenciou um cargo de R$ 18 mil reais mensais para a própria mulher, Rosana Pereira Braga Noleto. No PT, tem de tudo: imbecis, ladrões e sobretudo malandros. Mas bobo não tem nenhum.

Dilma caiu sob o silêncio dos petistas goianos: fora Rubens Otoni, com um post frio de 12 linhas no Facebook, ninguém mais deu um pio

Goiás

Com exceção do deputado federal Rubens Otoni, que publicou um post de 12 linhas no Facebook lamentando o impeachment, Dilma Rousseff foi apeada do poder sob o silêncio complacente do PT goiano. Nenhuma das figuras de destaque do partido em Goiás, com exceção de Otoni, botou a cara a tapa para defender a pior presidente da história do Brasil.

Aliança prioritária de Michel Temer em Goiás é com Marconi: PMDB goiano só tem 2 votos no Congresso e, além disso, hesitou em apoiar o impeachment

Goiás

O PMDB goiano e o senador Ronaldo Caiado vão enfrentar dificuldades para tentar instrumentalizar a ascensão de Michel Temer para inviabilizar os pleitos de Goiás em Brasília. Com 13 votos na Câmara Federal e 2 no Senado, além da forte influência do PSDB no novo governo, tudo indica que Marconi Perillo terá acesso livre à nova gestão do país.

O Popular: PT sempre foi um partido rejeitado em Goiás, Estado onde o discurso das esquerdas nunca sensibilizou a população

Goiás

O partido do ex-presidente Lula raramente vence eleições em Goiás, onde um eleitorado conservador – sob influência do agronegócio – rejeita fortemente o PT e apoia maciçamente o impeachment de Dilma. É o que diz o jornal O Popular, em reportagem especial neste sábado. Confira.

Marconi visita novo Terminal do Santa Genoveva e afirma: “Ninguém lutou mais por esse aeroporto do que eu”

Goiânia, Goiás

“Eu não pude estar na entrega das obras. Fiz esta visita porque ninguém lutou mais por esse aeroporto, ninguém trabalhou mais para destravar essa obra no Tribunal de Contas da União do que eu”. De fato, ao longo dos últimos 15 anos, Marconi liderou mais de 100 audiências e reuniões em Brasília para destravar o andamento das obras.

Crise não assusta Marconi e governador mantém agenda movimentada para dinamizar ações e planejar mais investimentos e obras

Goiânia, Goiás

Coluna Fio Direto, do Diário da Manhã, registra agenda movimentada do governador nesta semana, com visita aos Kalungas, audiências com 14 deputados e 21 prefeitos e reuniões em Brasília. Marconi já tem planejado um calendário de obras e visitas aos municípios a partir do segundo semestre deste ano. “Contra a crise, a receita é trabalhar”, avisa Marconi.

Magno Malta faz piada com Lúcia Vânia e diz que, ao chegar à posse de Michel Temer, pensou que a senadora goiana fosse dona Marisa

Goiás

O maior piadista do Senado Federal, o senador Magno Malta, é destaque na Coluna do Estadão, no portal do jornal O Estado de S. Paulo, ao contar que confundiu a senadora goiana Lúcia Vânia, na posse de Michel Temer, com a ex-primeira dama Marisa Letícia. Se estava falando sério ou não… mas que as duas estão parecidas, estão.

Goiás tem possibilidades com o governo Temer, através de Marconi, Jovair Arantes e Lúcia Vânia. Da parte de Meirelles, é melhor não esperar nada

Goiás, Nacional

Para ter acesso ao governo de Michel Temer, Goiás contará com a tradicional capacidade de articulação e relacionamento do governador Marconi Perillo e com o reforço do deputado federal Jovair Arantes, o bem sucedido da Comissão do Impeachment, e a senadora Lúcia Vânia (há senadores no Ministério). O goiano Henrique Meirelles não conta: ele tem projeto nacional e não se interessa por Goiás.

Marconi sobre impeachment: “Brasileiros começaram quinta-feira esperançosos e momento é de união pelo País”

Goiás

Depois de cumprir agenda de entrega de benefícios para a comunidade Kalunga, em Cavalcante, governador Marconi Perillo se manifestou nas suas redes sociais sobre o processo de impeachment. “Queremos mudanças reais e profundas na política para que nosso País vire de vez esta página de crise política e econômica e nasça um novo ciclo de desenvolvimento”.

No discurso na sessão do impeachment, Wilder elogiou o municipalismo de Marconi e citou Goiás como exemplo de estado que cresce mais que a média nacional

Goiás

“Temer precisa integrar a Presidência da República a este País continental. A exemplo de Marconi Perillo, Temer deve percorrer o Brasil acompanhado de seus ministros”, afirmou o senador goiano no discurso da noite de quarta-feira. Wilder Morais ainda destacou o Estado cresce acima da média nacional sob a gestão de Marconi.

Na sua vez, na sessão do impeachment, Wilder Morais lê discurso repleto de chavões, mas ganha pontos ao elogiar trabalho de Jovair Arantes como relator na Câmara

Goiás, Nacional

O último dos três senadores goianos, Wilder Morais, acaba de subir à tribuna para pronunciar o seu discurso. Ele leu um texto com frases feitas e repetiu considerações manjadas sobre a crise da economia, mas, ao contrário de Ronaldo Caiado e Lúcia Vânia, lembrou e elogiou o trabalho do deputado federal Jovair Arantes como relator da Comissão do Impeachment na Câmara.

Lúcia Vânia sobe à tribuna para o seu discurso, frio e sem novidades. “As pedaladas fiscais quebraram o país”, repetiu ela

Goiás

A senadora Lúcia Vânia, do PSB, já foi à tribuna para, em discurso curto e abaixo do tempo máximo de 15 minutos, confirmar o seu voto a favor do impeachment. A fala de Lúcia Vânia foi fria e técnica, repetindo os argumentos de que as pedaladas fiscais constituem, sim, crime de responsabilidade praticado pela presidente Dilma.

Caiado já fez o seu discurso, reafirmando as acusações contra Dilma. Em seguida, deve subir à tribuna a senadora Lúcia Vânia

Goiás

O senador Ronaldo Caiado, do DEM, já fez o seu discurso de 15 minutos na sessão do impeachment no Senado Federal. Caiado reafirmou todos os argumentos a favor do afastamento de Dilma e relatou números oficiais mostrando que a situação social e econômica do país é trágica. Em seguida, vai falar a senadora Lúcia Vânia, do PSB.

Desempregado: Olavo Noleto vai para a rua junto com Dilma e só tem como perspectiva voltar para Goiás e assumir um cargo com Paulo Garcia… até o fim do ano

Goiás

Desempregado com o fim do governo Dilma, o goiano Olavo Noleto deverá voltar para Goiás para assumir um cargo na desastrosa administração de Paulo Garcia em Goiânia. O rapaz é recordista: permaneceu por anos em um cargo de certo relevo, no Palácio do Planalto, mas nunca deu nenhuma contribuição ao seu Estado natal.

Daniel Vilela comemora criação fictícia de universidades em Catalão e Jataí, nos estertores do governo Dilma. É falta de respeito com Goiás e os goianos

Goiás

Dilma desrespeitou Goiás e os goianos ao anunciar a “criação” mentirosa de universidades federais em Catalão e Jataí. É só marketing, nos estertores de um governo desastroso, porque não há recursos orçamentários. Pois é: segundo o deputado federal Daniel Vilela, do PMDB, isso é motivo de comemoração. Que vexame…

O Popular mandou Fabiana Pulcineli a Brasília, nesta quarta, mas a cobertura, até agora, é pífia, insossa, sem pegada e absolutamente irrelevante

Goiás, Imprensa

Tem cabimento, leitor: um jornal que se pretende grande, O Popular, mandou a repórter Fabiana Pulcineli a Brasília para acompanhar a sessão do Senado que aprecia o impeachment de Dilma, mas o resultado é uma piada. Por exemplo: O Popular acaba de publicar uma foto de Ronaldo Caiado revisando o discurso que fará daqui a pouco. E daí?

Criação de universidades federais, entre elas uma em Catalão e outra em Jataí, é farsa e marketing dos últimos momentos de Dilma na presidência

Goiás

Não caia nessa, leitor: a criação de duas universidades federais em Goiás, uma em Catalão e outra em Jataí, não passa de farsa inventada pelo marketing barato e enganador da presidente Dilma Rousseff nos estertores do seu mandato. Não há recursos orçamentários previstos e nenhuma dessas universidades sairá do papel tão cedo. É apenas falta de respeito de Dilma com os goianos.

Correção: Wilder Morais só vai falar na sessão do impeachment no período da tarde, como 25º inscrito. No momento, ele masca chiclete no plenário

Goiás

Informação corrigida: o senador goiano Wilder Morais, do PP, só vai falar no período da tarde na sessão do impeachment no Senado Federal. Ele é o 25º inscrito. Em instantes, quem deverá ocupar a tribuna são o senador Ronaldo Caiado, do DEM, e a senadora Lúcia Vânia, do PSB.

Marketing barato e enganador até o fim: Dilma “inaugura” novo aeroporto de Goiânia, que continua fechado para o término das obras

Goiás, Nacional

Vexame nacional: Dilma e Paulo Garcia “inauguraram” na noite desta segunda-feira o novo aeroporto de Goiânia, que não está pronto e continuará fechado para o término das obras. Isso é o PT: mesmo rejeitado pelos brasileiros, continua investindo no marketing barato e enganador.