Mais Júnior Friboi: “Debilidade da candidatura de Iris vai levar o PMDB para a derrota e para o lixo”

O Goiás 24 Horas resume as principais declarações do bilionário Júnior Friboi na sensacional entrevista que deu ao Jornal Opção, com declarações duríssimas sobre a candidatura de Iris Rezende e o futuro do PMDB. “A debilidade de Iris vai levar o partido à derrota e jogá-lo no lixo”, é uma das declarações de Friboi.

Júnior Friboi, ao Jornal Opção: “Iris vai perder mais uma eleição e deixar o PMDB destruído”

O Jornal Opção dá um show de jornalismo neste domingo e publica entrevista, feita por telefone, com o bilionário Júnior Friboi – quebrando um silêncio de meses. Friboi diz que, quando se acertou com Iris Rezende, pensou que “estava tratando com um homem de bem”. E mais: prevê a quinta derrota do PMDB e entende que a candidatura de Iris é de uma evidente “debilidade”.

Helvécio Cardoso: “Oposição não tem projetos, só insultos, ataques rasteiros, auto elogios e muito lenga-lenga”

Em artigo no Diário da Manhã, o jornalista e polemista Helvécio Cardoso cobra da oposição uma crítica inteligente e contributiva sobre o Estado de Goiás. Segundo Helvécio, os candidatos da oposição, incapazes de debater e oferecer soluções para os goianos, “preferem o insulto, o ataque rasteiro, o auto elogio e as lenga-lengas sobre questões contingenciais”.

Afonso Lopes: “Oposição achava que eleições seriam o enterro político de Marconi. E agora ele está a meio ponto de vencer no 1º turno”

O mais entendido dos comentaristas políticos goianos, Afonso Lopes, publica artigo no seu blog lembrando que a oposição, há um ano, tinha certeza de que as eleições trariam o enterro político do governador Marconi Perillo. “Não se prepararam, erraram mais que o aceitável e o resultado aí está: Marconi está a meio ponto de vencer no 1º turno”, diz Afonso.

Helvécio Cardoso: “Iris e Gomide não dão conta de formular uma crítica consistente sobre Marconi e preferem o caminho do insulto”

Em artigo no Diário da Manhã, o polêmico e erudito jornalista Helvécio Cardoso diz que Iris Rezende e Antônio Gomide “não são capazes de formular uma crítica consistente ao Governo. Os dois preferem, ao contrário, insultar o governador, levando a diferença de opinião política para o plano pessoal”.

Em vídeo gravado na Praça Cívica, Altair Tavares diz que a situação da oposição “é muito difícil” e a de Marconi “confortável”

Segundo o radialista Altair Tavares, em vídeo gravado na Praça Cívica, a campanha segue sem grandes novidades, a não ser… o crescimento continuado de Marconi, que estava 10 pontos à frente e agora subiu para 15 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, Iris Rezende. Para Altair, a oposição não sabe o que fazer.

Mais Afonso Lopes: oposição não conseguiu nem “minimamente” abalar Marconi, que está prestes a ser reeleito no 1º turno

O calejado comentarista político Afonso Lopes publica artigo no Jornal Opção, nesta semana, que pode ser interpretado como um réquiem para a oposição em Goiás. Afonso afirma que Iris Rezende, Vanderlan Cardoso e Antônio Gomide dispararam um verdadeiro arsenal contra o governador Marconi Perillo, mas não adiantou nada.

Afonso Lopes: sonho da oposição em derrotar Marconi transformou-se agora em um amargo pesadelo

“A oposição sonhou em derrotar Marconi Perillo. Mas, agora, um pesadelo está instalado nos sonhos dos oposicionistas. O clima é desanimado e até mesmo pesado nas principais campanhas diante da possibilidade de Marconi ganhar no 1º turno. Todo esforço oposicionista não deu em nada”, escreve Afonso Lopes no Jornal Opção, nesta semana.

Em artigo no DM, Ary Valadão diz que pior que Maguito vender Cachoeira Dourada foi Iris jogar a usina de Corumbá pelo ralo

Em artigo no DM, o ex-governador Ary Valadão diz que, ao devolver a usina de Corumbá, que teve a construção iniciada no seu mandato, ao Governo Federal (que a entregou depois a Minas Gerais), Iris Rezende cometeu crime maior que a venda da usina de Cachoeira Dourada. “Apenas 4 turbinas de Corumbá produzem mais energia que as 10 de Cachoeira Dourada”, afirma Ary.

Afonso Lopes diz que campanha de ataques da oposição é “como dar soco em travesseiro, pode ser gostoso, mas não leva a nada”

Citando o marqueteiro norte-americano Dick Morris, que fez as campanhas vitoriosas de Bill Clinton, o comentarista Afonso Lopes afirma, no Jornal Opção, que a oposição em Goiás não oferece opções para o eleitorado e se limita a fazer campanha de ataques ao Governo. “Bater no Governo é como dar soco em travesseiro, pode ser gostoso, mas não leva a lugar nenhum”, diz Afonso.

Gean Carvalho: “O eleitor não vê Goiás como um caos ou um cenário de terra arrasada, como diz Iris. Isso está fora da realidade”

Para o jornalista Gean Carvalho, dono do instituto Fortiori, os programas eleitorais do governador Marco Perillo são os melhores, até agora. Para Gean, Iris Rezende se equivoca ao tentar mostrar para o eleitor que Goiás virou “um caos” e que o cenário é de “terra arrasada”. O eleitor olha em volta e não vê isso, argumenta Gean.

Jornal Opção: primeiro programa de Iris na TV “frustra expectativas de mudança na campanha e indica que Marconi pode encomendar o terno de posse”

Em análise publicada no Jornal Opção online, o repórter Elder Dias diz que o primeiro programa de Iris Rezende na televisão causou frustração ao mostrar o velho cacique peemedebista falando de passado e se declarando “ungido de Deus”. Segundo o jornalista, há descrença com a negativa de Iris em renovar a sua imagem e o seu discurso.

Helenir Queiroz, presidente da ACIEG, diz que Gomide “tem pouca visão de crescimento do Estado” e “só projetos microeconômicos”

Para a presidente da ACIEG, Helenir Queiroz, o plano de Governo de Antônio Gomide “só tem projetos microeconômicos” e mostra “pouca visão de crescimento do Estado”. Segundo Helenir, que participou da sabatina de Gomide na FIEG, o candidato “dá muita ênfase a aspectos que para o setor produtivo não são bem vistos”.

Na CBN, Marcus Vinicius é taxativo: “Esqueçam o horário eleitoral na TV. Não dá, em 45 dias, para mudar o sentimento do eleitorado”

“O horário eleitoral gratuito na televisão não tem audiência para fazer uma mudança tão grande e inverter o resultado da eleição em apenas 45 dias”, acredita o publicitário Marcus Vinicius, em entrevista à rádio CBN. “Marconi está cristalizado, em um cenário favorável”, acredita.

Marcus Vinicius, na CBN: “Iris queimou na arrancada. Em vez de um discurso sintonizado com a modernidade, veio com mutirão, aí não dá”

Para o publicitário Marcus Vinicius de Queiroz, que também é marqueteiro político e consultor de campanhas, Iris Rezende “queimou na largada”, isto é: Iris perdeu a oportunidade de começar a campanha com um discurso sintonizado com as exigências de modernidade de Goiás e preferiu sair com a proposta de voltar à antiguidade política do Estado e promover novamente os mutirões. “Ai não dá”, disse o especialista na CBN.

Gean Carvalho, dono do Fortiori: “Postura propositiva é que decide uma eleição, não ataques e baixarias”

Em entrevista ao Diário da Manhã, nesta sexta-feira, o jornalista, especialista em marketing eleitoral e proprietário do instituto Fortiori de pesquisas, Gean Carvalho afirma que ataques não têm efeito positivo nas campanhas eleitorais. “Ataques derrotam quem apela para essa estratégia”, afirma.

Professora Cida Skorupski: “Oposição tem carência de boas ideias e só faz críticas, ataques e xingatórios. O eleitor não aprova”

“Essa velha prática de atacar e xingar os adversários não pega mais. Tudo mundo está à espera de propostas que apontem os caminhos para os problemas, principalmente em relação ao emprego, à escolaridade, à saúde pública, à moradia e à segurança pública”, diz a cientista política Cida Skorupski, em entrevista ao DM.