TV Anhanguera desmascara os cálculos e comprova que empresas colocam a tarifa que querem

O Jornal Anhanguera 1ª Edição arrasou nesta segunda-feira, ao desmascarar os cálculos que levaram ao recente aumento da tarifa do transporte coletivo de Goiânia, elevada para R$ 3.

A televisão convocou um especialista e analista financeiro, que fez as contas e mostrou que a fórmula montada para calcular o reajuste da tarifa favorece as empresas, além de ser baseada em números e informações das próprias empresas, sem auditagem ou fiscalização por parte da Prefeitura.

A TV Anhanguera concluiu que o preço da tarifa, no mínimo, poderia ser reduzido para R$ 2,84, caso o mecanismo de reajuste não tivesse sido “inventado” para prejudicar a população e garantir o faturamento das empresas.

Veja o vídeo completo:

http://g1.globo.com/videos/goias/jatv-1edicao/t/edicoes/v/especialistas-calculam-que-passagem-de-onibus-em-goiania-poderia-ser-mais-barata/2625736/

 

LEIA MAIS:

Derrota de Paulo Garcia: Juiz derruba aumento de passagem de ônibus em ação do Procon

“É paliativo”, resume Pulcineli sobre o programa Ganha Tempo das empresas, que Paulo Garcia assumiu

Pesquisa Serpes: 67,1% da população consideram o transporte coletivo péssimo e ruim

Em São Paulo, Haddad anuncia que vai pedir ajuda a Dilma para baixar tarifa de ônibus. Em Goiânia, Paulo Garcia nem se mexe

Paulo Garcia: ‘Não houve equívoco no reajuste”. O Popular e Procon: houve, sim

Grande São Paulo: 6 cidades já reduziram as tarifas de ônibus por conta da desoneração fiscal

Na TV, Paulo Garcia defende reajuste da tarifa de ônibus em Goiânia. Veja entrevista

Caso de polícia: Setransp admite que apenas 0,1% faz 3 viagens em 2 horas e meia

Ganha Tempo, jogada das empresas que Paulo Garcia assumiu, foi criado para tentar manter a tarifa em R$ 3