Seção de Cartas do POP agora é seção de respostas a cartas de militantes partidários

A Seção de Cartas de O Popular transformou-se em Seção de Cartas de Resposta do Governo do Estado.

Diariamente, a seção publica cartas enviadas por secretários e assessores do Governo de Goiás, que fazem esclarecimentos sobre questões na maior parte das vezes absurdas e sem fundamento na realidade, colocadas por “leitores” que escrevem a O Popular – em sua maioria, militantes de partidos de oposição.

Sem o cuidado de verificar a autenticidade e a procedências das cartas, O Popular acaba servindo de instrumento para que militantes partidários façam ataques sem nenhuma fundamentação, que, no caso do Governo do Estado, têm sido prontamente respondidos pelos responsáveis pelos setores citados.

Nesta quarta-feira, a Seção de Cartas publica uma longa correspondência do secretário da Articulação Institucional, Joaquim de Castro, que responde a várias indagações de uma suposta leitora, Donely Maria de Souza, na verdade uma ex-vereadora de Montes Claros e militante do PMDB, que teve a sua carta estampada na data anterior.

 

Veja a carta do secretário Joaquim de Castro:

 

Gestão

Em resposta a Donely Maria de Souza, que publicou carta no POPULAR de sábado, devo explicar-lhe as questões. Sobre sucateamento, o governador Marconi Perillo é quem assumiu o Estado sucateado, em 2011. Com esforço foi colocando a casa em ordem. A publicidade que se faz é prestação de contas devidamente determinada por lei.

Sobre as rodovias, com mais de 2 mil quilômetros concluídos somados aos trechos em andamento e previstos para 2014, estarão recuperados mais de 5 mil quilômetros em todas as regiões do Estado.

Quanto às estradas mencionadas, a GO-174 (Diorama/Montes Claros) atrasou devido à desistência das empresas vencedoras da licitação, mas em questão de semanas já estará concluído o novo processo e as obras serão retomadas. Com relação à GO-326 (Jaupaci/Montes Claros) houve um problema judicial com a empresa vencedora da licitação, que já foi superado. A ordem de serviços deve ser expedida nos próximos dias.

A respeito das condições da BR-070, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) já a está recuperando. Em 2000, um grupo de prefeitos se reuniu na cidade para a retomada do asfaltamento desta rodovia.

Ao abordar a questão da saúde, a leitora deixou de registrar os avanços do governo com a gestão dos hospitais pelas organizações sociais. Inclusive para a cidade de Montes Claros o governador autorizou a importância de R$ 200 mil para a reforma do Hospital Municipal.

Os altos índices de criminalidade de que fala a leitora são problemas que afligem os cidadãos de todas as regiões brasileiras e que, segundo pesquisas, são provocados principalmente pelo tráfico e uso de drogas, mas que em Goiás sofreram queda de 15,5% nos últimos 60 dias, conforme dados da Polícia Militar.

O Pacto pela Educação tem realizado uma verdadeira revolução. Com investimentos de R$ 108 milhões, já foram reformadas, adaptadas e ampliadas 780 escolas estaduais e outras 260 começam a ser reformadas nos próximos dias, inclusive a Escola Francisco Modesto, da cidade da leitora, que será contemplada com R$100 mil.

O governo de Goiás desenvolve políticas de empreendedorismo que são referência em todo o País. O governo lançou, através da GoiásFomento, recentemente, nove linhas de crédito rápido específicas para micro e pequenas empresas.

Com os programas de inclusão social desenvolvidos, como o Renda Cidadã, Bolsa Universitária e Casa Legal, o Estado está vencendo as desigualdades de que tratou a leitora e ocupa a posição de Estado que mais cresce no Brasil.

Às vezes o governante é lembrado pelos 10% que ainda tem por fazer e esquecido pelos 90% que fez, por isso que afirmo que até o final de 2014 o governo de Goiás terá cumprido praticamente todos os compromissos assumidos. Aí teremos ainda mais a certeza de que em time que está vencendo não se deve mexer.

 

Joaquim de Castro

Secretário de Articulação Institucional do Governo de Goiás

 

LEIA MAIS:

Isanulfo, em carta ao POP, esclarece mais uma vez a diferença entre liberdade de expressão e calúnia

O Popular sai da rotina, muda regra e publica carta quilométrica contra jornalista Armando Acioli

Seção de Cartas do POP vira Seção de Desinformação e Agressão. Nenhum outro grande jornal permite isso

Leitora do Pop diz, de forma agressiva, que governador processa quem critica sua gestão. Não é verdade

Leitor que chamou governador de “corrupto” pode nem existir. É justo usar o espaço para caluniar pessoas?

Seção de cartas de O Popular traz 3 cartas criticando Paulo Garcia e sua “cidade insustentável”