Coitado do Samuel Belchior: três horas ouvindo a “velha guarda” do PMDB é dose para elefante

O diário O Hoje esteve presente no diretório estadual, mediu no relógio e informa nesta quinta-feira que a reunião do presidente estadual do PMDB com os integrantes da “velha guarda” do partido durou três horas.

Três horas.

Samuel, que não é bobo, senão não seria deputado estadual pelo segundo mandato, ouviu calado e no final elencou uma série de “importantes” tarefas para os “históricos” do PMDB, entre elas definir o calendário de 10 encontros regionais do partido em municípios do interior, ainda neste ano.

O mais engraçado é que a “velha guarda”, segundo ainda O Hoje, disse a Samuel que é da maior importância que o maior cacique do PMDB, Iris Rezende, seja reincorporado o mais rapidamente possível à movimentação do partido, “senão essa ausência poderá causar mal-estar, depois, caso o PMDB seja derrotado nas eleições” – palavra deles próprios, na reunião, conforme O Hoje.

Ué, não estão confiando na vitória?

 

LEIA MAIS:

Em reunião, museu do PMDB lista cinco pré-candidatos: Iris, Friboi, Humberto, Ornelas e Belchior

PMDB reúne o museu do partido e não conclui nada, não propõe nada, não acrescenta nada

Velha guarda do PMDB diz que os “novos” fracassaram no comando do partido