Manifestação contra Paulo Garcia reúne multidão no Centro de Goiânia por moradia

Veja texto do portal 730:

 

Protesto por casa própria paralisa Centro de Goiânia

Última atualização em Quinta, 13/06/2013 16:13h

O Movimento de Luta Pela Casa Própria reuniu cerca de mil pessoas em uma passeata no final da manhã de hoje (13) para protestar pela liberação de uma área próxima ao setor Grajaú para a construção de 650 casas populares. O loteamento foi doado pelo governo do estado para a construção do bairro Zilda Arns, mas ainda falta o alvará, concedido pela prefeitura de Goiânia, para que as obras comecem a sair do papel.

A passeata percorreu as principais avenidas do Centro da capital. Os manifestantes então bloquearam o trânsito do cruzamento da Av. Anhanguera com a Av. Goiás, formando um grande congestionamento. Os ônibus do Eixo-Anhanguera foram obrigados a desviar a rota para seguir viagem.

O coordenador do movimento, Américo Novaes (o mesmo que liderou a invasão do Parque Oeste Industrial), afirmou que o impacto da manifestação era necessário para agilizar o procedimento de liberação. “Toda vez que protestamos eles dizem que estão andando com a documentação, mas não estão uma vez que não iniciam a obra. O prefeito prometeu a construção de 40 mil casas em Goiânia, mas não libera autorização para 650”, disse.

A prefeitura de Goiânia informou por meio da assessoria de imprensa que o alvará ainda não foi concedido porque falta um estudo geológico que deve ser realizado pela Agehab. O órgão estatal, por sua vez, informou que está realizando uma licitação para realizar os estudos.