Com a passagem a R$ 2,70, TV Anhanguera abre campanha pela qualidade do transporte coletivo

O assunto transporte coletivo continua dominando a pauta dos programas noticiosos da TV Anhanguera;

Nesta sexta-feira, o Jornal Anhanguera 1ª Edição fez o que o apresentador Marcelo Rosa chamou de “blitz” em quatro linhas, com o objetivo de verificar se as reclamações dos usuários com relação ao atraso dos ônibus têm fundamento.

O repórter acompanhou quatro linhas, em pontos diferentes de Goiânia e de Aparecida. Antes, ele foi ao site da rede de empresas de transporte coletivo e conferiu os horários previstos ponto-a-ponto, para cada linha (a 134, a 305, a 180 e a 196). Depois, conferiu in loco.

Resultado: nenhuma cumpriu o tempo e a hora previstos.

Dezenas de usuários foram entrevistados e todos reclamaram dos atrasos. Foi mostrado em detalhes o caso de uma moça, moradora de Aparecida, que estava no ponto às 6h30min da manhã, pronta para pegar um ônibus e tentar chegar à sua consulta marcada para 9h da manhã.

A TV Anhanguera ouviu também a CMTC. Resposta: segunda eles vão sair para fiscalizar o cumprimento dos horários.

 

LEIA MAIS:

Marcelo Rosa tritura a CMTC e diz que ela não se mexe para dar satisfações à população

Jackson Abrão critica silêncio de Paulo Garcia sobre decisão judicial que suspendeu aumento

JA: Repórter Prateado testa o Ganha Tempo de Paulo Garcia e conclui: “Não adianta nada”

Na TV Anhanguera, povo chama Ganha Tempo de ilusão, enganação e maquiagem

TV Anhanguera desmascara os cálculos e comprova que empresas colocam a tarifa que querem

Marcelo Rosa faz ironias com Paulo Garcia no noticiário sobre a crise do transporte coletivo