Protesto pela construção das 650 casas tem o motivo de sempre: a lentidão e a omissão de Paulo Garcia

A manifestação de protesto de 200 pessoas, no Centro de Goiânia, nesta quinta-feira, teve o prefeito Paulo Garcia (PT) como alvo.

O número de manifestantes – 200 pessoas – foi calculado pela TV Anhanguera, que mostrou imagens que sugerem que realmente havia uma concentração de manifestantes bem elevada no protesto.

O motivo é o mesmo que pode ser localizado em outras áreas de ação da Prefeitura de Goiânia, tipo Saúde e transporte coletivo: a lentidão do prefeito Paulo Garcia (PT) em adotar providências que permitam a construção de 650 casas, em terreno doado pelo Governo do Estado e com recursos estaduais e do Governo Federal, no Residencial Zilda Arns.

A parte da Prefeitura de Goiânia, a liberação de um alvará, está emperrada – pasmem – há mais de cinco anos.

E não perguntem: nem o deputado Mauro Rubem (PT) nem a deputada federal dona Iris Araújo (PMDB) nem qualquer outro político oposicionista esteve na manifestação.

 

LEIA MAIS:

Manifestação contra Paulo Garcia reúne multidão no Centro de Goiânia por moradia