Guerra interna no PT. Movimento de Paulo Garcia no tabuleiro da sucessão foi para inibir ocupação de espaços por Antonio Gomide

Os prefeitos Paulo Garcia e Antônio Gomide travam uma guerra intestina violenta no PT.

Os dois sonham com a candidatura ao governo de Goiás em 2014 e fazem um jogo de gato e rato no território petista em busca de ocupação de espaços.

A última movimentação de Paulo Garcia, admitindo ser candidato, visa recuperar terreno na corrida, já que Gomide havia sido lançado como o nome do partido para a sucessão estadual em vários encontros e petistas no interior.

Depois, o deputado Rubens Otoni defendeu a permanência de Gomide na Prefeitura de Anápolis, atendendo uma ordem de Brasília para o PT não criar problemas ao PMDB em Goiás.

Paulo está aproveitando a brecha deixada pela dupla Gomide/Otoni para tentar emplacar seu nome.

A bola agora está com o prefeito de Anápolis.

 

LEIA MAIS:

Racha total na oposição. Com Paulo Garcia, agora já são seis candidatos ao governo de Goiás em 2014

Paulo Garcia se lança ao governo e bagunça ainda mais corrida sucessória na oposição

Inédito: em queda nas pesquisas de popularidade, Paulo Garcia diz que pode disputar o Governo