Em 3 parágrafos, assessor de imprensa da Segurança desmonta matéria de uma página de O Popular

Em três parágrafos, o assessor setorial de imprensa da Secretaria de Segurança Pública, Rodrigo Hirose, desmonta matéria de uma página e editorial do jornal O Popular, publicados neste fim de semana.

Tanto a matéria quanto o editorial afirmam – veja bem, afirmam – que 1.200 membros da Polícia Militar deixaram a corporação e que o próximo concurso para admissão de soldados só prevê 1.180 vagas. Somando-se a isso, continua a matéria e o editorial, as licenças e outros tipos de baixas, haveria um grande déficit potencial de homens na Polícia Militar.

Mas a matéria e o editorial erraram. Até o segundo semestre, não são 1.180 novos policiais, mas 2.480, porque, lembra o assessor de imprensa, além dos 1.180 concursados, outros 1.300 soldados serão incorporados através do Serviço de Interesse Militar Voluntário.

Hummmn…. essa doeu.

O dado foi ignorado por O Popular. Quanto ao tamanho do contingente, que o jornal considerou pequeno, o jornalista Rodrigo Hirose esclarece no segundo parágrafo que a Assembleia Legislativa já aprovou a ampliação do quadro da PM para 30 mil homens, nos próximos 10 anos.

Doeu de novo.

E ainda tem o terceiro parágrafo. E esse é de lascar. Não é exclusivamente o número de homens na Polícia Militar que define a eficiência da ação da instituição. O assessor de imprensa lembra a O Popular que a utilização de modernas ferramentas tecnológicas é o grande avanço no combate à criminalidade… também pelo fato de permitir a racionalização do uso dos recursos humanos.

Erramos, deveria reconhecer O Popular.

Leia a carta do assessor setorial de comunicação da Secretaria de Segurança Pública:

 

Efetivo

Em relação ao editorial publicado no domingo, a Secretaria da Segurança Pública e Justiça (SSPJ) acrescenta que, além dos 1.180 policiais militares contratados por meio do concurso em andamento, outros 1,3 mil homens serão incorporados à Polícia Militar via Serviço de Interesse Militar Voluntário.

Portanto, no segundo semestre, serão incorporados 2.480 homens. A SSPJ lembra que o governo do Estado aprovou, na Assembleia Legislativa, a ampliação do quadro da PM para 30 mil policiais nos próximos dez anos.

Outra medida emergencial adotada é o aumento de recursos para pagamento do banco de horas, o que tem permitido o emprego de um número maior de policiais nas ruas. Por fim, ferramentas tecnológicas, como o Sistema de Controle Operacional, possibilitam o uso racional dos recursos humanos da PM, o que já se reflete nos indicadores de criminalidade do Estado.

Rodrigo Hirose
Chefe da Comunicação Setorial da SSPJ-GO