Karlos Cabral exige que Assembleia divulgue nome do outro deputado traidor

O líder da bancada do PT na Assembleia, Karlos Cabral, cobrou que a Assembleia divulgue o nome dos deputados que retiraram os nomes dos documentos que criavam as CPIs. “Não é uma assembleia de condomínio ou associação de moradores, onde a formalidade é um pouco menor. Ali é uma casa legislativa que deve obedecer processos formais,” cobrou o petista.

Segundo Cabral, até que os nomes dos deputados que retiraram as assinaturas sejam revelados, todos da oposição são suspeitos. O deputado garantiu que ele e os colegas petistas seguem apoiando as CPIs. O parlamentar também disse não saber se o presidente da casa, Helder Valin, está mentindo.  A argumentação de que o anonimato dos ‘traidores’ seria para preservá-los foi criticada pelo petista. “Não tem que preservar deputados. Todos são adultos,” afirma o líder do PT.

No começo da noite de hoje, um dos dois deputados desertores assumiu ter retirado nome dos requerimentos. Foi Paulo Cezar Martins (PMDB).