Não tem outra palavra para definir Mauro Rubem: cara de pau. Olha o que ele está falando, só agora

Depois de passar longe dos cinco primeiros protestos de rua, em Goiânia, contra o aumento abusivo da tarifa do transporte coletivo, o deputado estadual Mauro Rubem resolveu correr atrás do “prejuízo” – afinal ele é metido a apoiar os movimentos sociais (mas só quando é da conveniência dele e da companheirada petista).

Olha agora o tamanho da cara de pau desse homem.

Na sua conta do Twitter, ele acaba de fazer postagens que revelam a sua face de aproveitador e político sem nenhuma vergonha na cara.

E confira, nesse detalhe, também essa malandragem dele: ele diz que o povo quer educação, saúde, moradia, alimentação, lazer e o direito de ir e vir.

Isso mesmo. Depois de ser conivente com o aumento abusivo da tarifa, já que não disse uma única palavra sobre o assunto em mais de 30 dias, ele agora chama a grave questão do transporte coletivo de Goiânia, de responsabilidade do seu companheiro Paulo Garcia (PT), de “direito de ir e vir”.

Não é “direito de ir e vir”, não, deputado. É TRANSPORTE COLETIVO.

E no caso da Goiânia administrada pelo PT, TRANSPORTE COLETIVO DE MÁ QUALIDADE.

 

Veja aqui, leitor do blog 24 Horas, a desfaçatez dessas postagens do deputado amigo do mensaleiro Delúbio Soares:

 

deputado Mauro Rubem @depmaurorubem
Esse governo autoritarista e intimidatório n conseguirá calar a voz q soa das massas em busca de liberdade de expressão e melhores condições
No entanto, como pres da CDH d Goiás, estarei acompanhando o desenrolar da manifestações p garantir q os direitos de todos sejam assegurados
Fico feliz em ver o povo na rua. O povo é proibido de se manifestar ao longo do tempo. Toda vez q a população vai às ruas, há uma violação.
O que todos nós cidadãos queremos são os direitos fundamentais: educação, saúde, moradia, alimentação, lazer e o direito de ir e vir.
Espero q as autoridades públicas saibam respeitar as pessoas q irão protestar nesta tarde, sem atos de coesão e violação de direitos humanos