Vilmar reflui e corrige (mas nem tanto) declarações desastradas contra o Governo Marconi

Em entrevista ao jornal O Popular, neste sábado, deputado federal e secretário da Casa Civil, Vilmar Rocha (PSD), corrige declarações desastradas que deu à coluna Giro na edição anterior.

Vilmar, juntamente com Luiz Alberto Bambu, secretário de Assuntos Estratégicos, haviam dito que agenda do Governo estava errada, que a manifestações de rua indicavam que “educação, saúde, segurança e transporte” deveriam ser o novo da gestão estadual e que muito tempo está sendo perdido com “fofocas”.

Além de mostrar desinformação (as prioridades do Governo Marconi são exatamente “educação, saúde, segurança e transporte”, setores que hoje absorvem os maiores investimentos do Estado), as declarações de Vilmar e Bambu foram imediatamente aproveitadas pela oposição – claro, se é gente de dentro do próprio Governo que fala, então…

Neste sábado, sem admitir o erro, Vilmar disse a O Popular que “nós já estamos executando uma agenda na direção do que a população reivindica”. Sobre a questão da “agenda errada” do Governo, Vilmar esclareceu que se trata da “agenda política” e que se referiu a todas as esferas governamentais e à classe política em geral, que precisa ser despertada para as novas exigências que a população levou para as ruas.

Sobre as “fofocas”, Vilmar confirmou que existem, sim, mas que são características de todos os Governos: “O que vimos, até agora, é que os governos, de forma geral, estiveram muito voltados para bate-bocas infrutíferos, fofocas e denuncismos, enquanto a população espera outra coisa”.

Como sempre, Vilmar não cita o nome do governador Marconi Perillo. Ele prefere: “nós”.

 

LEIA MAIS:

Vilmar e Bambu dizem que prioridades de Marconi estão erradas e que Governo é de “fofocas”