Falta de transparência: Caiado não diz por que demitiu três do comando da Codego

Apesar de arrotar por todo lado que preza a transparência no governo, Caiado mantém uma nuvem de fumaça a demissão de três auxiliares do comando da Codego. Ganharam cartão vermelho o presidente Valderi Borges, premiado com um cargo consolação na Goiás Fomento, por pressão do deputado Álvaro Guimarães, Cesmar Moura e Carlos Toledo. Nos bastidores, comenta-se que há suspeita de corrupção, mas o governador nada diz. Esse comportamento, inclusive, é prejudicial aos afastados, sobre cuja imagem fica a dúvida.
Cadê a transparência, Caiado?