Manifestação contra a PEC 37 no Centro foi pequena, com menos de 200 pessoas, e os jornais reconheceram

As edições dos jornais diários, neste domingo, merecem uma comemoração: no Diário da Manhã, em O Popular e em O Hoje, todas as matérias que dizem respeito a aglomerações de pessoas trazem informações sobre o tamanho do público presente.

Até então, a tendência dos jornalões goianos era apresentar eventos com a participação mínima como expressão de toda uma categoria, geralmente sem dar informações sobre os números da “multidão”.

Nos três jornais, a pequena manifestação da manhã de sábado, no Centro de Goiânia, contra a PEC 37, é abordada com a afirmação de que compareceram entre 200 e 300 pessoas.

Na verdade, foram menos de 200. Mas tá bom. E praticamente todos estudantes das Faculdades de Direito, pouco interessados nas questões maiores que envolvem a PEC 37, mas apenas pensando na possibilidade futura de ocupar um cargo de promotor, com superpoderes e supersalários, com direito a se alimentar para o resto da vida por conta dos cofres públicos (através do auxílio alimentação, vantagem que o Ministério Público critica nos outros Poderes, mas reserva para os seus membros).

(Foto: Pedro Porto)

 

LEIA MAIS:

Promotor diz na TV que o MP “põe corruptos na cadeia”. Em Goiás, não. Cita um, doutor

TV Anhanguera viaja na maionese e dá show de desinformação sobre a PEC 37

MP tenta manipular, mas derrubada da PEC 37 não é uma causa legítima do povo brasileiro

200 pessoas no protesto contra a PEC 37, em Goiânia. 13 mil haviam confirmado presença pelo Facebook

Deu no site Brasil 247: “Contra a PEC 37, mídia manipula opinião pública”

OAB não se intimida e diz que aprovar a PEC 37 é combater a ditadura do Ministério Público

Promotora e promotor publicam artigo chamando defensores da PEC 37 de “oportunistas”. E a OAB, é?