ESCÂNDALO Primo de Caiado que ganha R$ 15 mil por mês no governo é acusado de assédio sexual

Leoni Di Ramos Caiado Neto, superintendente de Reintegração Social e Cidadania da Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), responde em apenas seis meses no cargo por duas denúncias de assédio sexual na Corregedoria da DGAP.

As servidoras ficaram tão apavoradas com a agressividade do assédio de Leoni Caiado que pediram para sair da sede DGAP e foram transferidas para outro local do trabalho.

Nomeado superintende pelo primo governador Ronaldo Caiado, Leoni Caiado Neto é agente de segurança prisional e recebe por mês mais de R$ 15 mil.

Vamos voltar a este assunto.