Inflação oficial é 6,5%, mas a inflação dos alimentos está entre 14 e 19%, dependendo do Estado

A inflação da presidente Dilma Rousseff anda na casa dos 6,5% – alta, muito alta, mas ainda longe da inflação dos alimentos.

A inflação dos preços da comida é a que realmente conta para a maioria da população. É a inflação que está presente nos supermercados, nas feiras livres, nos armazéns, nas quitandas, nos verdurões, em tudo quanto é lugar onde se vende alguma coisa para comer.

Essa inflação, a dos alimentos, anda na casa dos 14 a 19%, dependendo do Estado onde os índices são pesquisas.

É uma taxa muito elevada.

É isso que explica o desgaste da presidente Dilma Rousseff, mesmo antes dos protestos de rua.

 

LEIA MAIS:

Noticiário da imprensa nacional revela tom pessimista sobre situação da economia do País

Depois do tomate, o novo pesadelo do povo é o feijão maravilha. #inflação

Dilma não escapou dos protestos em Goiânia. Teve até caixão para ela e a inflação

E a economia só piora. Alta acumulada da inflação em 12 meses bate teto da meta