Rosenwal Ferreira, no Diário da Manhã: País está em chamas e a culpa é do lulopetismo

Veja artigo do jornalista Rosenwal Ferreira, publicado no Diário da Manhã:

 

O lulopetismo e o dragão de sete cabeças

Com rara eficiência, o lulopetismo orquestrou um esmagador projeto de poder. Para evitar desgastes na perpetuação do comando do País, transformou os partidos da oposição em mingau de segunda categoria, transfigurou a União Nacional dos Estudantes (UNE) num dócil gatinho a comer no generoso pires do contribuinte, anulou os sindicatos com verbas parrudas e garantiu um permanente voto de cabresto na esmola da cesta básica.

Como se não bastasse, arregimentou parceiros com ares de pacto com o demônio, com direito a beijocas de amor até com Paulo Maluf, símbolo máximo da corrupção no País. Com esse rolo compressor, criou um País imaginário que só tinha coisas erradas para uma ala da imprensa que se recusou a entrar na ciranda da ilusão. De olho apenas no mando e no comando, esqueceu que projeto de poder não é projeto de governo.

Apesar de uma relativa estabilidade econômica, que nunca foi mérito de Lula, o cidadão de bem, esse que paga a maior carga tributária do planeta, cansou de esperar por melhorias que nunca aconteceram. A corrupção continuou no ritmo de sempre, as obras faraônicas drenam nossas finanças, a saúde está na UTI, a insegurança é um assombro e exagerou-se na equação pão e circo.

O País está em chamas e não se trata de uma reivindicação que envolve apenas 20 centavos. Milhões de brasileiros que não se venderam a nenhum partido, estão de saco cheio. A indignação das ruas é o grito entalado na garganta. É fato que os protestos se agitam contra tudo e todos que estão no poder. Mas quem podia ter evitado a ira do dragão de sete cabeças, pela força que o governo Federal representa, imaginou – ora por ganância ora por esperteza – que a besta fera nunca iria acordar. Acordou. E agora? Chegou a hora da onça beber água, momento em que o governo terá que temer o povo, e não o contrário? Parece que sim.

No arremate, Dilma salva-se no contexto porque nunca governou. Tanto que, nas vaias ou nos aplausos, procura Lula para saber como deve atuar no circo. No momento em que escrevo esse artigo, a Presidente está reunida justamente com ele.

Rosenwal Ferreira: Jornalista e Publicitário
rosenwal@rrassessoria.com
Twitter: @rosenwalF
facebook/jornalistarosenwal