Projeto que criava ponto eletrônico para vereadores era “politiqueiro”, diz Célia

Assustada com a forte reação nas redes sociais ao seu trabalho na Câmara Municipal – e especificamente à sua manobra para derrubar o projeto que criava o ponto eletrônico para vereadores – a líder do prefeito no Legislativo, Célia Valadão (PMDB), publicou extenso e confuso desabafo na sua página do Facebook.

Em texto direcionado a internauta que fez críticas à sua atuação, Célia disse que votou contra o ponto eletrônico por entender que o projeto era “politiqueiro”. O texto é de difícil compreensão, mas aparentemente a vereadora diz que trabalhou contra a proposta porque ela não estipulava punição aos faltosos e não foi formatada a partir de audiências públicas.

“Nunca fui contra assinar ponto, até porque sou uma das vereadoras mais assíduas em meu trabalho. Fui e sou contra um projeto de cunho politiqueiro, com o objetivo de aparecer na mídia. Um projeto que não menciona punição de corte de pontos, que as faltas podem ser abonadas, que regulamenta o trabalho de um vereador apenas em três (03) manhãs. Foi por isso a minha recusa”, explicou Célia.

Aos mais pacientes, segue o link do texto inteiro: