Líderes tentam radicalizar, mas governo mantém a porta do diálogo aberta

Apesar dos líderes sindicais neopelegos do PT tentarem levar o movimento para a radicalização com fins meramente político-eleitorais, o governo do Estado mantém a porta aberta para o diálogo com os servidores.

Agora há pouco, por exemplo, a presidenta do Sintego, Iêda Leal, recebeu ligação do governador Marconi Perillo, marcando audiência com o secretário Vilmar Rocha para acelerar o cumprimento da pauta da Educação.

É tudo que o deputado Mauro Rubem e os neopelegos não querem.

Temem perder o palanque eleitoral.

 

LEIA MAIS:

Ridículo: Karlos Cabral posta foto de 10 pedacinhos de papel e diz que é “chuva” de papel picado sobre “manifestação”

“Manifestação” dos neopelegos do Sintego e SindSaúde (com ajuda de Mauro Rubem) teve só 50 pessoas