Três semanas esfarelam prestígio de Dilma e ameaçam a antes tranquila reeleição

Depois de três semanas de manifestações de rua em todo o país, a presidente Dilma Rousseff é a pré-candidata que mais perdeu apoio na corrida pelo Planalto.

A taxa de intenção de votos caiu até 21 pontos percentuais.

Embora ainda lidere a disputa de 2014, a queda indica que hoje ela teria de enfrentar um segundo turno.

 

LEIA MAIS:

PT no chão. Dilma perde apoio e cai 21 pontos em pesquisa do Datafolha

Ladeira abaixo: Dilma, na verdade, desabou 35 pontos (e não apenas os 27 do Datafolha deste sábado)

10 anos depois, queda de Dilma na pesquisa Datafolha comprova o fim inglório do lulopetismo

Complicou: aprovação de Dilma despenca para 30%, com uma queda de 27 pontos em três semanas

Noblat: Dilma não é mais a favorita para a eleição de presidente em 2014

Gerson Camarotti, da GloboNews: Planalto identifica forte erosão na popularidade de Dilma com protestos

E a economia continua capenga. Nova revisão para o pibinho em 2013: previsão cai pela 6ª vez e agora fica em apenas 2,46%

Noticiário da imprensa nacional revela tom pessimista sobre situação da economia do País

Depois das vaias, mais notícias ruins para dona Dilma: mercado espera pibinho menor ainda e inflação mais alta em 2013

Economia sob comando de Dilma vira fiasco. Até o PT entra em desespero com a gerentona