Karlos Cabral perde estribeiras e ataca líder do PMDB, Bruno Peixoto, por perdoar colega

Bruno Peixoto: perdão a PC Martins o colocou na mira dos petistas
Bruno Peixoto: perdão a PC Martins o coloca na mira do PT

Sempre calmo, o deputado estadual Karlos Cabral (PT) perdeu a paciência com o deboche em torno do tira-e-põe de assinaturas nos requerimentos para instalação de CPIs na Assembleia. Pelo Twitter, Karlos questionou a honestidade dos colegas e atacou, sem citar nome, o comportamento parcimonioso do líder do PMDB, Bruno Peixoto, com os desertores.

Bruno deu entrevistas ao jornal O Popular e à Rádio CBN dizendo que a sua bancada errou ao não definir, em ata, um posicionamento conjunto sobre as CPIs e que, por isso, o partido não vai punir o “traidor” Paulo Cezar Martins (PMDB), que desistiu de subscrever os requerimentos. Disse também que é melhor deixar o episódio de lado de manter (?) a oposição unida.

A reação de Cabral foi dura. “Eu me impressiono como tem gente que é artista pra arrumar desculpa pra mal feito e pra botar pano quente nas coisas. Haja paciência…”