PSDB vai de alto nível, discutindo propostas, mas não deixará ataques baixos do PMDB sem resposta

A reação do PSDB ao xingatório de Iris Rezende e da deputada Iris de Araújo contra o governador Marconi Perillo deixa claro: o governo prefere o debate de alto nível, mas não vai permitir que os ataques baixos do PMDB fiquem sem resposta.

Em entrevista à Rádio CBN, o presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop), Jayme Rincón, chama de “estupidez” o esforço do PMDB em atacar o governador e jogar os seus problemas para debaixo do tapete. Diz ainda que trata-se de um partido velho, superado, comandado por gente retrógrada e que não entende a revolta da população brasileira com práticas políticas que ele chama de “antiquadas”.

“O PMDB insiste em abaixar o nível, em ataques rasteiros, sem fundamento. É obvio que somos obrigados a responder”, afirma o presidente da Agetop. “Seria ótimo se o PMDB se juntasse a nós para construir um Estado melhor. Agressão gratuita e rasteira não leva a nada. Uma pena que a deputada Iris Araújo e o ex-prefeito Iris insistam nesse tipo de comportamento”.

Rincón exige do casal Iris-Iris que abra o sigilo bancário de modo a não restar suspeitas em torno do aditivo bastante questionável que o ex-prefeito assinou, no apagar das luzes do seu mandato, com a Qualix (empresa que recolhia lixo em Goiânia). “Até hoje ninguém entende porque Iris fez aquele reajuste na calada da noite. É uma história até hoje mantida sob sigilo”.